Edição nº 7259

O imperialismo não liga para a crise humanitária em Gaza
Os palestinos estão a ficar sem água, sem comida, eletricidade, combustível e suprimentos médicos. Graças ao bloqueio nazista por Israel. Contudo, a resistência segue inabalável
Ingerência estadunidense na Palestina
EUA intensificam ingerência no conflito Israel-Palestina
O imperialismo norte-americano teme uma generalização do conflito
Crítica ao "terrorismo" é defesa do apartheid vigente em Israel
A violência do oprimido contra o opressor sempre será justificada. No caso, o único terrorismo é o que Israel faz com os palestinos há mais de sete décadas
Colunistas
Uma chama que não se apaga, mas alastra
Solidariedade e atenção na crise econômica e política argentina
Palestina, um povo, uma cultura
Quando se tocam as artes do Oriente e do Ocidente
Polêmicas
A solução de dois Estados é um mito criado para atacar a luta de libertação do povo palestino, com uma solução “pacífica” farsesca. Enquanto reina a farsa, a Palestina é massacrada
Esquerda Diário é mais um grupo da esquerda pequeno-burguesa acuado pela campanha do imperialismo
Destaques
Imperialismo tem revolta ao apoiar abertamente o genocídio palestino realizado pelo estado terrorista de Israel
Israel, Equador e situação na Ucrânia são temas discutidos na Análise Internacional
Sem comida, sem energia elétrica, água, hospitais, sem corredor humanitário e abrigos, imperialismo – através do Estado de Israel – tenta um extermínio contra o povo palestino
Líder palestino expressa tendência à mobilização mundial contra o sionismo
Truculência dos sionistas revela, por um lado, o caráter fascista do Estado de Israel e, de outro, o desespero diante dos ataques do Hamas
Eleições marcadas por assassinatos políticos foram vencidas por candidato neoliberal
Artigos Secundários
Palestinos da Cisjordânia foram chamados a somarem forças à luta revolucionária iniciado na Faixa de Gaza, para a expulsão das hordas nazistas da Palestina
Os revolucionários denunciam a brutalidade dos invasores, que impede os palestinos de darem um destino digno a seus mártires
O partido Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) publicou uma nota em seu canal do Telegram, denunciando os invasores da Palestina pelo ataque genocida ao armazém de grãos
O Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) anunciou uma dura resposta contra “massacres inimigos contra civis”
O número de vítimas civis é de aproximadamente 1.730 e outros 9.250 foram feridos em graus variados, com mais da metade deles sendo crianças e mulheres
Segundo interlocutores da Casa Branca, Biden estaria ainda considerando uma viagem a Tel Aviv
Quase 25 mil pessoas demonstraram sua simpatia pela nação invadida e repúdio ao Estado nazista de Israel
É esperado também uma conversa com o líder da oposição a Netanyahu, Yair Lapid, cujo partido – o direitista Yesh Atid – decidiu não participar do governo de emergência de Israel
“Nosso compromisso não é com os assassinos do Hamas e com aqueles que os ajudaram”, disse o ministro de Energia do regime invasor, Israel Katz
O fluxo de suprimentos, incluindo ajuda humanitária, que entra em Gaza por Rafah, no entanto, requer a aprovação de Israel
OMS denuncia que a ação bárbara de Israel de bombardear hospitais viola tratados internacionais de direitos humanos
“Invasão foi inicialmente planejada para o fim de semana, mas foi adiada por alguns dias”, disseram oficiais anônimos das forças nazistas de Israel ao jornal New York Times
A razão alegada pelo assassino confesso seria a fé das vítimas, que são muçulmanas
“Para permitir que as estações recebam e distribuam água, precisamos de energia elétrica, que neste momento está cortada”, disse o diretor da Autoridade Palestina de Água, Munther
“Cerca de 400 mil pessoas estão hoje abrigadas em escolas da UNRWA e em outras instalações”, disse o comissário-geral da agência de refugiados, Philippe Lazzarini
Balanço até às 13h30 no horário local dos territórios palestinos ocupados e em Israel (7h30 no horário de Brasília)
Dezenas de palestinos também teriam sido presos na ofensiva israelense contra o território da Palestina na Cisjordânia
“Não apoiamos o genocídio”, disse o mandatário colombiano em resposta à retaliação comercial israelense
Enquanto realizavam seu trabalho de ajudar as vítimas da ofensiva sionista, os socorristas palestinos acabaram tornando-se alvos de novo bombardeio israelense

Edição em PDF

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.