Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Do jeito que eles gostam

Esquerda torcer contra Neymar é prato cheio para a direita

No futebol há uma disputa terrível dos países atrasados, principalmente o Brasil, a maior potencia futebolista do mundo, e os países imperialistas


Não é política de esquerda torcer contra um jogador da seleção brasileira por suas posições políticas. É uma medida reacionária e, abre o caminho para que a população veja com extrema desconfiança, principalmente em se tratando do melhor jogador da seleção brasileira e, com certeza um dos melhores do mundo, Neymar Junior.

Não é porque um jogador apoiou Bolsonaro ou um outro tenha uma opinião atrasada – esses jogadores não são intelectuais, são pessoas do povo – que devemos desconsiderar o seu bom futebol. Não dá para que a opinião de um jogador seja do tipo Darcy Ribeiro, ele é um jogador de futebol, tem que se levar isso em consideração. Não há relação entre torcer contra um jogador porque ele é evangélico, bolsonarista ou outras coisas que o valham. Eles estão lá para jogar futebol e no caso no Neymar, na copa do mundo, e como um jogador brasileiro, estão ali representando o Brasil num evento que faz parte da cultura nacional. Tais posições estão mais para aquelas pessoas que não são apreciadores de um bom futebol. Quem aprecia um bom futebol não desprezaria o papel de um Pelé que, vamos ser bem claro, nunca teve boa posição políticas.

A versão da esquerda bem pensante de que o futebol é o ópio do povo, de que o jogador brasileiro é atrasado, etc. e tal, é uma posição do total desprezo sob o meio como se expressa a população pobre. O futebol é parte da cultura brasileira, como a música, por exemplo, é tudo um universo cultural importante. Ao adotar essa politica, uma política errada e direitista, se entronca com o imperialismo, com as posições da direita e, pior, com as posições da direita imperialista.

No futebol há uma disputa terrível dos países atrasados, principalmente o Brasil, a maior potencia futebolista do mundo, e os países imperialistas. Quando a esquerda pequeno burguesa faz campanha contra o Neymar está fazendo coro com o imperialismo. Vale lembrar que na copa do mundo de 2018 a imprensa dos países europeus realizou uma campanha enorme contra o jogador. Essa esquerda bem pensante, que faz a mesma campanha contra o Neymar nesta copa, é a mesma que em 2014 fizeram uma campanha de “não vai ter copa”, que foram a favor do golpe na presidenta Dilma Rousseff, da operação “lava jato”, da prisão do Lula, frente ampla e, também, fizeram coro contra o Neymar naquela época.

Sendo o futebol o esporte mais importante do mundo e sendo o Brasil um país oprimido, a direita imperialista tenta de todas as formas destruir o nosso domínio no esporte. O futebol vem sendo atacado de todas as formas nos últimos tempos. Os torcedores são tratados como bandidos, briguentos e marginais. Os jogadores brasileiros, a maioria sendo de famílias pobres e operárias, são frequentemente atacados pela esquerda pequeno burguesa, que segue fielmente aquilo que é determinado pela burguesia e a sua imprensa.

Nesse sentido, é um erro fazer um julgamento da pessoa Neymar. Se ele fosse um político e tivesse no partido Bolsonaro teríamos combater, mas, como um jogador de futebol devemos avaliá-lo como jogador de futebol. Se ele não é uma pessoa maravilhosa não é disso que se trata. Se uma mulher, por exemplo, está sendo atacada na rua por alguns homens, vamos pedir para a família ver se ela votou no Bolsonaro ou no Marcelo freixo para defendê-la!? Se ela está sendo atacada vamos defender, não temos que pedir a certidão de politicamente correto dela para fazê-lo, no caso do Neymar é mesma coisa, se ele é um mal caráter, temos que apoiar ele contra o ataque do imperialismo. O Neymar é um exemplo clássico do ataque ao futebol brasileiro, não porque os jogadores são mal caráter, ele é atacado porque há um a disputa pelo controle no mercado do futebol mundial, essa disputa, nada mais é que a luta de classes. O Brasil é um pais oprimido pelo imperialismo, o futebol é um grande patrimônio nacional, o imperialismo quer controlar, estrangular o futebol. Quem não enxerga isso não entende de imperialismo, de luta de classe e nem de nada.

É por isso que torcer contra o Neymar é um prato cheio para direita. É fazer a campanha dos capitalistas nacionais e internacionais contra um patrimônio do povo brasileiro, que é o futebol. Um País que tem o melhor futebol do mundo, campeão de cinco taças do mundo de futebol que, já produziu e produz jogadores que executam, no esporte mais popular do mundo, maestrias, como o nosso rei Pelé, Garrinha, Leônidas da Silva, Zico, Ronaldinho, Ronaldo Gaúcho, Romário e tantos outros e, logicamente o maior craque mundial da atualidade, o nosso Neymar.

O que precisamos ter presente é a necessidade de garantir o legado de tantos craques que o nosso País produz, e garantir o nosso futebol se desenvolva cada vez mais. Ao contrário de torcer contra, é preciso lutar contra as investidas da direita contra o futebol, que tem na figura de Neymar uma expressão desses ataques.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.