Por quê estou vendo anúncios no DCO?

De Cuba a Venezuela

Vitória de Lula é uma vitória dos trabalhadores da América Latina

O que pode ser visto no Brasil, sobretudo na reta final do segundo turno, é justamente o poder da mobilização dos trabalhadores, que empurra a situação à esquerda


Com o resultado obtido neste domingo, o principal país da América Latina volta a ser governado por Luiz Inácio Lula da Silva e pelo Partido dos Trabalhadores. Cerca de seis anos após o golpe de Estado que derrubou a presidenta eleita Dilma Rousseff, Lula foi eleito uma situação altamente polarizada, que por mais que todo o regime político sob a pressão do imperialismo tenda à direita, como pode ser visto na ação ditatorial do STF/TSE, no uso da máquina eleitoral por Bolsonaro e da fraude, a situação de mobilização dos trabalhadores impulsiona um crescimento à esquerda.

Em toda a América Latina, uma tendência nacionalista e de luta dos trabalhadores pode ser vista aos poucos, como nas recentes eleições de Xiomara Castro em Honduras, na derrota do golpe de Estado realizado na Bolívia em 2019 e mesmo com a tímida vitória de Castillo no Peru. O que pode ser visto no Brasil, sobretudo na reta final do segundo turno, é justamente o poder da mobilização dos trabalhadores, que empurra a situação, mesmo com a ação cada vez mais ditatorial do imperialismo, à esquerda.

Lula foi eleito em uma eleição extremamente acirrada, ganhou apesar da fraude e do golpe articulado durante toda a eleição por Jair Bolsonaro e pela burguesia de conjunto, mesmo no dia da votação, Bolsonaro colocou nas ruas a Polícia Rodoviária Federal e até mesmo o exército para impedir a votação de trabalhadores. Contudo, esta vitória é de extrema importância para a luta dos trabalhadores em toda América Latina.

Sendo prontamente parabenizado por importantes figuras como Nicolas Maduro, presidente da Venezuela, Díaz-Canel, presidente de Cuba, Daniel Ortega, presidente da Nicarágua e Xiomara Castro, presidenta de Honduras, além também de Cristina Kirchner, vice-presidenta Argentina e importante aliada de Lula, todos países alvos de inúmeros ataques e inclusive tentativas de golpe por parte do imperialismo em todo o último período. A vitória de Lula representa o início de uma nova situação para a luta dos países oprimidos em todo o continente no embate contra o imperialismo, sobretudo norte-americano e isso pode ser sentido pela positiva repercussão que sua vitória teve em toda região, sendo comemorada pelos principais lideres populares.

Seja a nível regional, ou global, como nas declarações de Vladmir Putin, presidente da Rússia, e Xi Jinping, presidente da China, as eleições no Brasil abrem possibilidade para uma atuação de maior importância do país a nível mundial, em um momento de acirrada luta contra o imperialismo, seja na América Latina, ou no oriente. Lula, muito diferente de quando fora eleito em 2002, derrotou dessa vez todo um golpe dirigido contra ele e os trabalhadores, foi eleito contra a vontade dos capitalistas, do imperialismo e inclusive, como o mesmo afirmou, contra a máquina do Estado. Esta vitória permite uma radicalização ainda maior da luta política no Brasil, e a volta de um maior protagonismo da classe operária brasileira, a maior da América Latina.

Com sua eleição, e com a classe operária novamente voltando a se mobilizar, o controle do imperialismo na América Latina tende a se desagregar em toda região assim como já ocorre em outras partes do mundo, e que poderá ser aprofundada em uma região considerada fundamental para o controle do imperialismo. Agora países como Venezuela, Cuba, Honduras, Nicarágua, Bolívia, entre muitos outros, alvos diretos da ação imperialista, poderão ter como apoio a mobilização dos trabalhadores brasileiros e de um governo eleito por estes, o governo de Lula.

Para isso ser garantido, é preciso manter em estado de mobilização todos os trabalhadores brasileiros. O regime golpista não pretende permitir com facilidade um novo governo Lula, o candidato dos trabalhadores foi eleito mas não existe nenhuma garantia que conseguirá governar, por isso, tanto pela luta política no Brasil como na defesa da soberania latino-americana, é necessário impulsionar a organização dos trabalhadores e a sua mobilização, apenas com isso Lula poderá tomar a frente da situação, liderando um governo dos trabalhadores contra o imperialismo.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.