Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Lula

Passou a eleição, mas trabalhadores continuam sendo perseguidos

É preciso a mobilização dos trabalhadores, tendo como linha de frente a CUT, contra os ataques dos patrões


Os patrões, neste ano de 2022 utilizaram todos os métodos possíveis e um dos métodos muito utilizado pelo golpista PSDB foi o da intimidação dos capitalistas aos seus funcionários, porém, os trabalhadores fizeram denúncias da atitude sórdida de ameaça aos trabalhadores de, se não votassem no candidato em que eles queriam sofreram punições diversas e uma delas é a demissão. Até o momento, o levantamento do número de denúncias recebidas e divulgadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) é de 2838.

Conforme os dados divulgados pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) foram 2.137 empregadores, 77 ações civis públicas, 243 termos de ajuste de conduta (TACs) e 1.318 recomendações. Os números atualizados do Ministério Público do Trabalho mostram que o chamado assédio eleitoral foi uma prática recorrente neste ano, com 13 vezes mais denúncias do que em 2018, por exemplo. No entanto, o número de golpe eleitoral, muito provavelmente, foi bem maior do que o que foi levantado pelo MPT.

As denúncias serviram para alertar o próprio PT, bem como, a esquerda  de que era necessário ir às ruas para reverter a situação, bem como, às fábricas, nas casas dos trabalhadores, o que, na reta final da eleição acabou sendo realizado e consequentemente, isso fez com que Lula viesse ganhar a eleição.

O procurador-geral do Trabalho, José de Lima Ramos Pereira do MPT disse: “já houve informação, não tenho como quantificar agora, porque tudo está sendo recebido no nível de assédio eleitoral. Mas já tem informações, sim, de coações de empregados para participar de manifestação, já temos denúncia de dispensa discriminatória de empregado por opinião política diferente. Isso já está sendo analisado e investigado na instituição”.

Perseguição

Os trabalhadores que já conhecem os seus patrões, que vivem utilizando-os como verdadeiros escravos, com salários de esmola não se intimidaram e colocaram  boca no trombone, no entanto, a perseguição dentro das fábricas, comércios, etc. continuam, porém, apesar da conversa mole do MTP, nada foi feito, de fato, para barrar os desmandos dos patrões e do próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que, via tudo e não fazia nada, mostrando de fato e, se não fazia no período da própria eleição, que dirá depois do pleito finalizado. Essa atitude indica, claramente, de que lado a burguesia estava nas eleições, ao querer se perpetuar no poder do Estado, a burguesia que procura de todas as maneiras escravizar a classe operária e o conjunto da população pobre não mede esforços para manter seu status quo.

É preciso colocar um freio nos desmandos dos patrões e, para isso, a mobilização das direções do movimento operário, tendo como linha de frente a CUT é mais do que necessário.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.