Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Nossa História

Especial 7 de setembro: Rui fala sobre a história do Brasil

A história brasileira tem sido alvo de uma grande campanha para diminuir a importância de fatos e personagens


Na véspera da comemoração dos 200 anos da Independência do Brasil, a Universidade Marxista voltou com o segundo módulo do curso Brasil, uma análise marxista de 500 anos de história. Dentre os acontecimentos políticos estudados no módulo, intitulado “O Império Tropical”, está justamente a façanha heroica marcada pela data de 7 de setembro de 1822.

O momento não poderia ser mais oportuno. Diante da obvia demagogia de Bolsonaro em torno do importante evento, grande parte da esquerda nacional caiu na cilada armada pelo imperialismo e ataca a independência do maior e mais importante país da América Latina. Parte dela, não por acaso, é financiada diretamente por órgãos do imperialismo, principal interessado no desmoronamento desse colosso tropical.

Sobre o evento histórico da vez, o título do módulo 2 já adianta um fato importantíssimo para a compreensão do contexto em que ocorreu. Com a vinda da família real portuguesa no começo do século XIX, o Brasil de fato se tornou “O Império Tropical”, pois se tornou a sede do governo português. Fato inédito e único na história, quando a colônia se tornou a sede do império ao qual estava submetida.

Esse acontecimento alavancou o desenvolvimento geral do País, incluindo sua economia, artes e até a política. Temos como marcos exemplares desse desenvolvimento a criação do Banco do Brasil, a abertura dos portos, a criação da Academia Real Militar, da Academia de Belas Artes, do Jardim Botânico e daquele que viria a ser chamado de Museu Nacional, que recentemente perdeu grande parte do seu acervo por conta da negligência imposta pelo neoliberalismo. Isso só para citar alguns dentre muitos marcos do progresso pelo qual o Brasil passou.

A intenção da corte portuguesa, que tinha retornado em grande parte a Portugal, de rebaixar o Brasil ao status anterior de colônia produziu agitações em vários pontos do País. Não se tratava de algo meramente simbólico, mas prático, como em relação aos impostos e à autonomia para negociar com outras nações. Pedro de Alcântara, então Príncipe Regente do Brasil, se recusa a retornar a Portugal, declara a independência brasileira e encabeça a luta em defesa dessa bandeira.

O grito “Independência ou morte” explicita o caráter do ato, que antecedeu uma série de batalhas que consolidaram tanto a Independência do Brasil quanto sua integridade territorial. Lembra o também famoso “patria o muerte” dos cubanos que, dentro de contextos diferentes, tratam ambos do problema da autonomia desses países, da sua luta para se libertar da dominação estrangeira.

A história do Brasil é recheada de eventos que impactaram o mundo inteiro. Ao contrário do que prega a campanha de avacalhação do País, é fácil de constatar a sua importância a cada crise internacional. Não é por acaso que o imperialismo investe muito para manter o Brasil sob rédea curta, lançando mão agora do recurso da “nova esquerda” para enganar o povo brasileiro e seguir com sua política de rapina.

Para se informar sobre a história real do País e não ser mais um papagaio da imprensa burguesa, acompanhe o inédito curso que o PCO organizou sobre a história do Brasil. Você pode se inscrever imediatamente na Universidade Marxista por meio deste link. Para os trabalhadores, a luta pela independência do País segue na ordem do dia. Entender a história nacional nos ajuda a levar adiante essa luta.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.