Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Crise internacional

Em discurso, Putin mostra que mundo está em uma crise profunda

Discurso de Putin deixa claro: a luta de classes à nível internacional está escalonando para um acirramento cada vez maior.


Desde a derrota do imperialismo na Guerra do Afeganistão, o mundo tem enfrentado uma profunda crise. Abriu-se, na escala internacional, uma cada vez mais aguda polarização entre a classe operária e a burguesia nacional de alguns países atrasados – como a Rússia e a China –, de um lado, e a burguesia imperialista de outro.

A situação se tensionou ainda mais com a guerra da Rússia contra a OTAN, em que o país eslavo está barrando o avanço do bloco imperialista no Leste Europeu. Com a aproximação da chegada do inverno e, com isso, a maior necessidade por parte dos países europeus do gás russo, a polarização tem evoluído de maneira muito significativa.

Somado a tudo isso, tem-se a debilidade cada vez maior do imperialismo e sua dificuldade crescente em manter sua ditadura mundial. O movimento operário se encontra em um estágio de arrefecimento desde o massacre da Paz Celestial, que gerou um grande exército industrial de reserva à nível internacional e que abriu espaço para as políticas neoliberais; no período recente, há indicativos de que, finalmente, esse período pode estar sendo superado e o movimento operário pode entrar numa fase ascendente. Com isso, é possível que estejamos próximos de uma etapa pré-revolucionária.

O presidente russo Vladimir Putin, tomando nota desta situação, fez um discurso bastante enfático. De acordo com o presidente, “a situação é, em certa medida, revolucionária, uma vez que as classes mais ricas não conseguem, e as classes mais pobres não querem mais viver assim. Então, tudo está em jogo, e o futuro de uma nova ordem mundial está sendo formado frente a nossos olhos”.

Tal frase, apesar de ser, em certa medida, um exagero – visto que a situação internacional ainda não pôs nenhum país em uma crise revolucionária –, expressa o contundente acirramento da luta de classes no terreno internacional.

Também em seu discurso, Putin disse: “O mundo unipolar está chegando ao fim. O Ocidente é incapaz de, sozinho, governar o mundo. O mundo enfrenta um marco histórico, ao início da década mais importante desde a Segunda Guerra Mundial”. Tal apreciação da situação, não é a correta – já que o que está acontecendo não é o surgimento de um mundo “multipolar”, em que vários países governariam o mundo de maneira harmônica, mas sim um enfraquecimento do imperialismo e de sua ditadura mundial; em suma, é totalmente intolerável para o imperialismo a independência dos países atrasados. No entanto, ela indica o acirramento profundo da Rússia na luta contra o imperialismo, visto que a ideia de um mundo “multipolar”, ainda que impossível, leva necessariamente a um choque contra o imperialismo.

Com este cenário de guerra contra a OTAN, de aproximação do inverno e de dependência do gás russo por parte da Europa, a situação internacional tende a se polarizar ainda mais, e os trabalhadores devem se mobilizar para derrotar o seu maior inimigo: a burguesia imperialista. 


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.