12 de dezembro

A luta das bases pelo avanço do movimento

Ato do Bloco Vermelho é a continuidade de tendência à revolta que a burguesia tenta esconder

[novashare_inline_content]

Para quem acompanha a situação política pela Folha de S.Paulo, o povo, sabe-se lá por quê, teria desistido de lutar contra o governo Bolsonaro. A crise sanitária continua, o desemprego é espantoso, a fome só aumenta… mas, para o leitor da Folha, os mais de um milhão de trabalhadores que saíram às ruas nos últimos meses para pedir “Fora Bolsonaro” teriam decidido guardar a viola no saco. Obviamente, tal coisa não tem o menor pé na realidade.

O povo está espumando de ódio contra o governo Bolsonaro — e tão ou até mais contra a direita “tradicional”. Uma gangue dos piores bandidos que o país já pariu está levando tudo: os empregos, a eletricidade, o petróleo, os alimentos e até a água dos brasileiros! Mais cedo ou mais tarde, a fatura vai ser cobrada, e não será com discursos bondosos.

No que depender do povo, a hora de cobrar a fatura já chegou. Se houve alguma mudança de hoje para maio e junho, quando explodiram manifestações em todo o País, é que tudo ficou pior. A paciência de quem tem que trabalhar sem qualquer segurança sanitária, sem qualquer direito trabalhista e sem comida alguma na dispensa está no limite.

Essa revolta não aparece na imprensa golpista porque há um esforço deliberado em escondê-la. A burguesia, que foi expulsa dos atos Fora Bolsonaro, agora procura apresentar que toda a tendência de luta por parte da esquerda e do povo morreu. Ora, mas trata-se do exato oposto.

Quem está dando sinais de fraqueza é a própria burguesia. Incapaz de infiltrar Ciro Gomes nos atos, incapaz de colocar o PSDB à frente das manifestações, coube a ela agir como a raposa da fábula de Esopo, atacando o ex-presidente Lula e a esquerda e fazendo questão de dizer que os atos estão “apodrecidos”.

O que acontece, na verdade, é que, em mais de cinco anos de luta contra o golpe, os trabalhadores adquiriram uma experiência tão grande que não permite mais que incorram nos mesmos erros que levaram ao desastre de 2013. A conciliação com os golpistas, a política da “frente ampla”, já foi desmascarada como um fiasco a serviço dos golpistas.

Diante do recuo da direita, que tenta abafar as manifestações que acontecerão inevitavelmente, por causa do aumento da crise, é preciso que os trabalhadores passem para a ofensiva e ponham abaixo a ditadura dos golpistas. É hora de mobilizar os trabalhadores, com as próprias forças, e tomar as ruas para fazer com que o movimento avance.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.