Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Escola Com Fascismo

Escola “sem partido” volta ao Congresso: por uma campanha nacional

Extrema-direita tentará retomar campanha que acabou sendo derrotada durante 2019, é preciso mobilizar professores e estudantes contra essa nova investida direitista

Dia 4 de dezembro, sem alarde, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recriou a comissão que deverá discutir o projeto da extrema-direita chamado de “Escola Sem Partido”. Rodrigo Maia deu assim um exemplo contundente de como o “centrão” impulsiona a extrema-direita e serve de sustentação para o bolsonarismo. Ano que vem vai começar quente com a extrema-direita renovando sua ofensiva para sufocar as escolas, buscando intimidar professores e o movimentos estudantil por meio de leis da repressão estatal, impondo uma ditadura no ambiente educacional.

As entidades de professores, apoiadas pela juventude, foram as responsáveis pelos maiores atos contra o governo durante esse ano, especialmente com os grandes protestos de maio. Não é por acaso que a extrema-direita se volta contra os professores e a juventude. São setores que os golpistas precisam tentar neutralizar em sua tentativa de impedir a reação popular às políticas neoliberais de Bolsonaro, Guedes e companhia. Sob o pretexto de combater uma suposta “doutrinação”, que não faz o menor sentido, a extrema-direita quer implantar a censura e a perseguição política dentro das escolas.

O objetivo da extrema-direita é calar toda a sociedade, controlando o ambiente escolar, censurando a cultura e fazendo uma ampla propaganda contra quem ousa contestar a política de ataques aos trabalhadores e liquidação das empresas nacionais. A única forma de impor um programa como esse é esmagando a população, e o programa “Escola Sem Partido”, mais apropriadamente chamado de Escola Com Fascismo, visa esse esmagamento.

Diante dessa ofensiva da extrema-direita, que não para de avançar todos os dias em algum sentido, é preciso organizar os trabalhadores para enfrentar a política dos golpistas. Os professores e estudantes não podem aceitar o Escola com Fascismo. é preciso enfrentar a extrema-direita nas escolas cada vez que tentarem calar um professor com pretextos de impedir uma suposta “doutrinação”. Além disso, é preciso fazer uma campanha nacional contra o projeto da extrema-direita.

Esse embate já aconteceu uma vez no governo Bolsonaro, que tem como prioridade atacar professores e estudantes. A mobilização foi capaz de impedir o avanço desse projeto, com embates contra a direita em várias escolas. Iniciativas como a do PCO, de criar uma linha de solidariedade para professores que se sentissem assediados por bandos direitistas, também foram fundamentais para derrotar essa ofensiva da direita durante 2019. Porém, ano que vem a direita vai redobrar sua ofensiva, e será necessário redobrar a luta contra a direita e a campanha contra o Escola Com Fascismo.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.