Insurgências na África

Presidente do Congo quer “tropas de paz da ONU” fora do país

Durante a Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, o mandatário congolês solicitou a retirada de tropas estrangeiras que há décadas oprimem a população local

O presidente da República Democrática do Congo, Felix Tshisekedi, solicitou à ONU a retirada urgente das forças de manutenção da paz, conhecidas como Monusco, que estão no país há mais de duas décadas. A título de conhecimento, Monusco é abreviação de “Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas na República Democrática de Congo”.

Para o presidente congolês “é hora de o país se tornar o principal provedor de estabilidade”, afirma.

No mês passado, cerca de 48 manifestantes foram mortos e 78 feridos em Goma, no leste, capital da província de Kivu do Norte, durante a repressão violenta de uma manifestação contra as operações de paz das Nações Unidas. No entanto, uma coligação de organizações juvenis do país estima que o número de mortes seja maior que 100.

Na última quarta (22), Tshisekedi, ao solicitar à Assembleia Geral da ONU a retirada das tropas da região, afirmou: “É altura de o nosso país assumir o controle total do seu destino e tornar-se o principal ator da sua própria estabilidade”.

Pelo visto a Monusco não cumpriu com a sua função, tal como controlar conflitos armados, proteger civis e combater a insegurança no leste do país, onde grupos armados competem por território e recursos. Os manifestantes denunciaram que a Missão não protegeu os habitantes locais de décadas de violência das milícias, pelo contrário.

Ultimamente, na luta anti-imperialista alavancada na África, centenas de manifestantes foram assassinados durante protestos contra a presença de tropas imperialistas no país. As manifestações da população fazem parte da luta política e são fundamentais para o fortalecimento do movimento nacionalista que irrompeu na África contra as forças imperialistas.

Além de ser uma reação à crescente rejeição popular ao imperialismo instalado no país, a posição do presidente Felix Tshisekedi busca evitar que a população se volte contra o governo a ponto de sofrer um golpe.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.