Abaixo o monopólio capitalista

Pagar para ver futebol, o esporte do povo, é calar o torcedor

As grandes emissoras como Globo, SBT, etc., devem ter suas concessões caçadas, pois não atendem ao que preconiza a constituição federal, o interesse público.

Existem várias formas de acabar com o futebol, impedir o povo de assistir aos jogos é uma delas.

O tênis, por exemplo, apesar de ser um esporte de elite, só não tem mais adeptos por pura falta de transmissões livres na televisão.

Não custa lembrar que o futebol também era um esporte de elite, e somente se popularizou no mundo todo depois que o proletariado começou a praticá-lo, da mesma forma que na Venezuela o esporte favorito é o beisebol e assim por diante, quanto mais fácil é o acesso ao esporte pelo povo, mais ele será praticado.

No Brasil o futebol, campeão absoluto do gosto de público, corre o risco a voltar a ser um esporte elitizado, pois o proletário não consegue mais ir ao campo em razão do alto custo do ingresso e aos baixos salários que recebe.

Mas, se quiser ver na televisão também não dá, pois os jogos do seu time predileto estão fechados e restritos a uma casta de pessoas que podem pagar para ver. No máximo ele terá acesso a um jogo de menor interesse que passa somente nos domingos à tarde de um time que não é o seu. Nesse caso, ele prefere fazer qualquer outra coisa do que assistir a um jogo de um time rival.

Uma saída para o povo tem sido assistir aos jogos pela internet pelos sites abertos, onde não se paga para ver e só se contribui quem quiser. Mesmo assim, é preciso ter acesso à internet rápida, que não é disponibilizada em todo território nacional.

Como em todo monopólio, a máfia das PPV (pay-per-piew – pagar para ver) restringe o acesso do povo ao esporte. E, como em todo parasita, não percebe que ao impedir o acesso aos jogos, os capitalistas estão matando a galinha dos ovos de ouro, pois menos e menos pessoas, principalmente as mais novas, não criaram o interesse em assistir aos jogos.

As grandes emissoras como Globo, SBT, etc., devem ter suas concessões caçadas, pois em nenhum aspecto atendem ao que preconiza a constituição federal, o interesse público.

Para resolver o problema todos os jogos deveriam ser livres e transmitidos por uma TV Estatal, e não só o futebol, mas todos os esportes de interesse do povo.

Por fim, os ingressos nos estádios devem ser vendidos a preços populares e o acesso aos estádios deve ser facilitado ao máximo.

Nada do torcedor pagar ingresso caro e ainda ter que sofrer nas latas de sardinha velhas colocadas à disposição pela outra máfia, a do transporte coletivo.

Abaixo o monopólio capitalista nos esportes.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.