Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Lula presidente

Mobilizações devem se converter em uma campanha eleitoral popular

As centenas de milhares de pessoas que participam dos atos ao lado de Lula devem tomar os bairros populares, fábricas e universidades para garantir a sua eleição


Os últimos atos públicos em que Lula esteve presente tiveram uma mudança de qualidade sensível em relação aos comícios do primeiro turno. Muito chamou a atenção a mobilização em Belo Horizonte, onde a única cor a ser vista era o vermelho — as bandeiras verde-amarelas simplesmente desapareceram —, bem como a caminhada de Lula junto ao povo. As manifestações em São Bernardo do Campo, em Campinas, no Rio de Janeiro e em Salvador também apontaram essa tendência.

A ideia de levar Geraldo Alckmin, Márcio França e demais figuras sinistras da direita para  os comícios da campanha petista se mostrou um fracasso total. Não fosse o prestígio de Lula perante as massas, os direitistas muito provavelmente sairiam vaiados, xingados e até agredidos do palco. Mesmo saindo relativamente ilesos, tais figuras cumpriram um papel importante de sabotagem à candidatura de Lula. Afinal, o trabalhador que vê em Lula uma ferramenta para derrotar o golpe de Estado e reverter a política neoliberal, ao ver Geraldo Alckmin falando, rapidamente perde o interesse em fazer campanha.

Junto a isso, outro desastre comprovado foi a política de colocar catracas e detectores de metal nas entradas dos comícios. Sob o pretexto de garantir a “segurança” do ex-presidente, a organização da campanha foi responsável por provocar filas imensas e até mesmo a proibir, em vários lugares, que os partidos e o movimento popular entrasse com suas bandeiras, uma vez que os mastros — pasmem — poderiam se converter em armas brancas!

Felizmente, no segundo turno, essas questões começam a ser superadas. E o resultado foi imediato: quando Lula decidiu trancar Alckmin e os demais sanguessugas em um baú e se juntou às massas, as manifestações adquiriram um caráter muito mais radical e classista. Esse é o caminho do enfrentamento, da polarização. O único caminho, portanto, que poderá levar à vitória no segundo turno contra Bolsonaro e o conglomerado cada vez maior de setores da burguesia que o apoiam.

Apesar do avanço da campanha, que merece ser reconhecido, é preciso destacar que isso se trata apenas de uma tendência, e uma demonstração do potencial que a campanha tem. É preciso que o esforço feito até agora se converta em uma verdadeira campanha de massas.

O que as mobilizações demonstraram é que há uma grande quantidade de pessoas dispostas não só a votar em Lula, mas a lutar para que ele se eleja. Pessoas que estão dispostas a sair com as bandeiras da campanha, a sair de vermelho na rua e fazer o que for possível para vencer o pleito.

A tarefa do momento, portanto, é envolver todas essas pessoas na campanha. Não basta se reunir apenas quando Lula visitar a cidade em que moram. É preciso organizá-las para ir em todos os bairros de todos os municípios e disputar o voto.

Lula presidente!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.