Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Patrimônio nacional

Em defesa dos bancos públicos e das estatais

As reestruturações, que estão em andamento nos bancos públicos, têm por objetivo enxugar o quadro funcional da empresa, preparando a sua privatização


Todas as medidas do governo golpista que foram impostas no último período contra os trabalhadores nos bancos estatais, com a diminuição dos postos de trabalho, através dos famigerados Planos de Demissões “Voluntárias” (PDV), fechamento de agências, descomissionamentos etc., fazem parte de uma política que visa a transferência do patrimônio dos trabalhadores e da população, através das privatizações, para o bolso de um punhado de capitalistas.

As reestruturações, que estão em andamento nos bancos públicos, têm por objetivo enxugar o quadro funcional da empresa, preparando a sua privatização. Somente no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal, nos períodos dos governos dos golpistas Michel Temer e Jair Bolsonaro, foram jogados no olho da rua mais de 19 mil trabalhadores e o fechamento de centenas de agências e departamentos bancários.

Esse mesmo processo também está em andamento nos bancos de desenvolvimento e nos bancos regionais, que sobreviveram a famigerada era do governo de FHC (PSDB), que deu de presente a maioria dos bancos regionais para os bancos privados (Bradesco, Itaú/Unibanco e Santander).

O Banco do Nordeste do Brasil (BNB), por exemplo, é uma instituição financeira que tem mais de 90% do capital sob o controle do Governo Federal, atua em mais de 2 mil municípios, abrangendo estados mais pobres do País da região nordeste, tais como Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e, também, o norte de Minas gerais e o norte do Espírito Santo, cujos programas estão voltados à operacionalização de programas de fortalecimento da agricultura familiar (Pronaf), que administra o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), programas para incentivo a microempreendedores etc. No momento, ele passa por um processo de reestruturação que vem demitindo trabalhadores e fechando agências e dependências bancárias.

Nos bancos estaduais, a política dos governos, capachos dos grandes banqueiros nacionais e internacionais, é de entregar o patrimônio do povo como parte de acordos escusos, cujo objetivo, a pretexto de renegociação de dívidas com a União, é o de privatizá-los.

Diante das atrocidades da direita golpista, que tenta a todo o custo executar uma política que visa atacar os trabalhadores e a população em geral com a entrega do patrimônio nacional, é necessário barrar essa ofensiva direitista através do único método para fazê-lo: uma mobilização gigantesca dos trabalhadores das empresas estatais.

A mesma política que os banqueiros e seus governos estão implementando nos bancos públicos se repete nas demais empresas estatais, tais como Petrobras, Dataprev, Serpro, Casa do Moeda etc.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) deve chamar, imediatamente, um congresso de trabalhadores das empresas estatais e organizar uma ampla mobilização para barrar a ofensiva reacionária da direita golpista. E mais: que esse movimento tenha como pauta fundamental a reestatização de todas as empresas nacionais que foram entregues pelos governos serviçais do capital estrangeiro e nacional, como a Eletrobrás, a Vale do Rio Doce, as Teles etc.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.