Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Renato Farac

Membro na Direção Nacional do Partido da Causa Operária e colunista do Diário Causa Operária.

Destruição

Pandemia e Bolsonaro atingem em cheio a agricultura familiar

A crise economica, a pandemia e Bolsonaro são a fórmula para destruir um setor importantíssimo da economia nacional.


O agravamento da crise econômica causada pela pandemia de coronavírus está causando um enorme impacto entre os agricultores familiares de todo o país. Milhões de pessoas que vivem deste tipo de atividade econômica estão sendo duramente afetadas.

Segundo informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a agricultura familiar envolve aproximadamente 4,4 milhões de famílias e é responsável por gerar renda para 70% dos brasileiros no campo e os dados do último Censo Agropecuário do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) dizem que 10 milhões de pessoas são empregadas pelo setor.

A crise econômica e a pandemia causaram uma enorme retração devido ao isolamento social e ao desemprego, que diminuiu as vendas e tirou a renda de grande parte dos trabalhadores que perderam sua renda através de cortes de salários e demissões. Os fatores que mais afetam é a redução da demanda, dificuldade para escoar os produtos devido à necessidade do isolamento social e a queda dos preços

Um dado que revela a situação dos agricultores familiares é na região metropolitana de São Paulo. Na região atuam próximo de 7.000 produtores e a queda nas vendas é gigantesca, estimada em até 80%.  E esse cenário se repete em todas as regiões do país.

 

Bolsonaro intensifica essa crise

 

Se não bastasse a crise econômica e sanitária, os agricultores familiares ainda têm que enfrentar a política de destruição colocada em prática por Bolsonaro e os latifundiários. Bolsonaro está acabando com toda a política de incentivo e apoio a pequenos agricultores desde que assumiu a presidência da República de maneira fraudulenta.

Vale lembrar em no ano passado, a ministra bolsonarista da Agricultura, Tereza Cistina do DEM-MS, declarou que acabou com o termo “agricultura familiar” para posteriormente ir retirando os recursos destinados a esses trabalhadores.

Um dos principais programas é o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) que vem sendo duramente atacado desde o governo Temer, herdeiro do golpe de estado de 2016, que reduziu drasticamente o orçamento destinado ao programa, que já chegou a ser de mais de R$ 1 bilhão durante o primeiro governo Dilma e segundo a Lei Orçamentária Anual de 2020 é de R$186 milhões.

Recentemente, Bolsonaro vetou o auxílio emergencial para mais de 20 categorias de trabalhadores, sendo boa parte dele ligadas a agricultura familiar. Mesmo que esses trabalhadores da agricultura familiar, sendo extrativistas, assentados e agricultores familiares, estejam sendo diretamente afetados pela crise e na sua esmagadora maioria muito pobres.

Bolsonaro e a direita golpista, com total apoio dos latifundiários, está causando um grande impacto no setor da agricultura familiar. Num primeiro momento, irá levar a milhões de trabalhadores para uma enorme pobreza.

Um segundo ponto é que a agricultura familiar é responsável por boa parte da alimentação básica da população brasileira. Isso porque, o agronegócio e os latifundiários são responsáveis para produzir, na sua esmagadora maioria, matéria-prima para exportação para países imperialista nos moldes do período colonial. Os dados do IBGE revelam que 70% do alimento produzido pelo país sai da agricultura familiar.

A destruição da agricultura familiar vai levar a uma redução drástica da oferta de alimento para a população e os preços devem subir no momento de crise e empobrecimento da população.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.