Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Aprofundamento da censura

Vem aí mais um crime de opinião: a lei da misoginia

Burguesia quer criminalizar "misoginia" para seguir passando por cima do direito à opinião

Neste momento, tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que pretende criminalizar a “misoginia”. O projeto torna crime todo comentário que, nas palavras dos autores, inferiorize, degrade ou desumanize a mulher com base em preconceito contra pessoas do sexo feminino ou em argumentos de supremacia masculina”.

O projeto irá para votação no Congresso dominado pela direita e, muito provavelmente, será aprovado. Excetuando aqueles que são tomados por crenças infantis em relação ao caráter de classe do Estado capitalista, todos deveriam ter claro que essa nova lei repressiva será utilizada para perseguir os pobres e para aprofundar a ditadura da burguesia.

O fato de a direita tradicional, que domina o Parlamento junto da extrema-direita, apoiar o projeto indica o quão reacionário ele é. Na prática, servirá para aumentar a população prisional, além de estabelecer um tribunal das ideias e regulamentar a opinião pública.

Os crimes de opinião são uma instituição reacionária. A censura, em si, é uma aberração contra o pensamento; estando sob o controle dos grandes capitalistas, ela cumpre um papel terrivelmente reacionário.

No caso da lei da misoginia, ela é encoberta por uma demagogia com a questão da mulher. Para os defensores da lei, é preciso defender as mulheres do “homem branco” e do “patriarcado”; e o Estado deve ser um meio de garantir essa defesa.

Ocorre, em primeiro lugar, que essa “defesa” se dá pela repressão e pela perseguição ideológica. Depois, deve-se entender que essa criminalização é inócua e incapaz de resolver a opressão da mulher, precisamente porque ela advém de uma base material, que é a posição social inferior que a mulher ocupa na sociedade burguesa. Portanto, só se pode resolver os substratos ideológicos que refletem a opressão da mulher pondo abaixo a própria inferioridade social – ou seja, libertando-as da escravidão do lar.

Simplesmente tentar mudar a opinião das pessoas pela força do Estado é inútil e reacionário. Primeiramente, porque fortalece o aparato repressivo da burguesia – que, inevitavelmente, será utilizado contra a classe operária. Depois, porque não resolve o problema da mulher, que continuará sendo oprimida – e, dessa opressão real, continuará existindo um conjunto ideológico.

A direita está em uma ofensiva contra os direitos democráticos da população. A Globo, o Estadão, toda a imprensa burguesa em geral defende o aumento do encarceramento e o aumento de penas como padrão; em relação aos crimes de opinião, eles defendem uma regulação direta dos capitalistas sobre o que é dito nas redes sociais e na propaganda política em geral. Trata-se de um programa extremamente reacionário para manter o monopólio da informação para a Globo e para o conjunto da imprensa burguesa, além de colocar a opinião pública geral sob a regulação direta dos capitalistas.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.