Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Demagogia

O imperialismo se preocupa com as mulheres iranianas?

Imperialismo utiliza a Copa do Mundo para divulgar a sua política farsesca de defesa da mulher e do LGBT, desculpas para atacar os povos oprimidos dos países do Oriente Médio


No último jogo entre Portugal e Uruguai um torcedor paralisou o jogo por alguns instantes, pois atravessou o campo com uma bandeira LGBT e uma camiseta  com duas frases: na frente, “salve a Ucrânia”; atrás, “respeito pelas mulheres iranianas”. Uma clara demonstração de luta e defesa do imperialismo.

Desde quando foi anunciada a Copa do Mundo no Catar, houve uma ampla campanha do imperialismo de ataque aos costumes do país. Um desses ataques foi em relação à questão da mulher, que é especialmente oprimida no regime reacionário catarense. Outra polêmica foi a braçadeira com as cores do arco-íris que seriam usadas pelos capitães dos diversos times europeus, mas que foram proibidas no Catar. Fala-se muito nas coisas que são proibidas no país, porém não falam da opressão que as mulheres do mundo ocidental também sofrem, uma demonstração de demagogia.

Essas duas questões tem gerado diversas polêmicas em relação à Copa do Mundo. Porém, tratam-se de questões puramente demagógicas. Afinal, o imperialismo é o principal responsável pelo estado atrasado dos países do Oriente Médio. Sem contar no fato de que a utilização ou não de uma bandeira com um arco-íris, independente da situação, não mudará verdadeiramente a situação da população LGBT no mundo.

É apenas mais uma política farsesca e oportunista do imperialismo, uma tentativa de dizer que os europeus e os norte-americanos são civilizados, enquanto restante do mundo não. Logo, conclui-se que a política imperialista de invasão de países atrasados é correta, pois trata-se de uma libertação dos povos oprimidos.

O que muda realmente a questão dos oprimidos é a questão financeira. A mulher é oprimida por causa da questão salarial, principalmente, e o gay também. É uma questão de classes, e não de mera identidade. Finalmente, mesmo que em níveis diferentes, a mulher trabalhadora e o LGBT trabalhador sofrem as mesmas opressões que o restante da classe operária.

A luta do gay e da mulher passa pela luta de classe, na qual a mulher e o LGBT trabalhador são tratados diferentes pela questão de classe. A mulher burguesa e o LGBT burguês estão com suas vidas resolvidas, ao contrário dos trabalhadores que são massacrados diariamente pelo capital independente de ser homem, mulher, da comunidade LGBT ou não.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.