Por quê estou vendo anúncios no DCO?

A campanha contra Neymar

Neymar, por que você não é a Madre Teresa de Calcutá?

A esquerda segue na campanha contra Neymar que, mais uma vez, pode ficar fora da competição por jogo desleal dos nossos adversários.

Neymar, aquele costumam chamar de 'cai-cai'

Tem gente na esquerda confundindo futebol com curso de Filosofia. Eduardo Guimarães, em sua coluna no Brasil 247, está dizendo que “Richarlison ensina ética e futebol a Neymar”. Mas, devemos perdoá-lo porque, como ele mesmo reconhece, não é “um grande ‘connoisseur’ do futebol”.

Sócrates, que escreveu Ética a Nicômaco, não jogou na Seleção, infelizmente, mesmo porque viveu na Grécia 4 séculos antes de Cristo. O nosso Sócrates, o ‘Doutor’, ou Magrão, que era um craque, além de ser de esquerda, não é regra no futebol e, talvez, em nenhum esporte. A maioria dos atletas sofrem todo tipo de pressão e não nos cabe ficar fazendo juízo de valor.

O que importa no futebol é que os jogadores joguem bem e, principalmente, vençam as partidas. De nada nos adiantaria um time lotado de filantropos pernas de pau.

Julgamento moral

Guimarães se pergunta “por que alguém tão rico quanto Neymar deixaria de pagar impostos a ponto de ser processado no Brasil e no exterior por sonegação”. E conclui: “seguramente é por razão fútil, por egoísmo e avareza. E falta de consciência social”. Ora, quantas pessoas ricas e jogadores de futebol sonegam impostos? Messi, o argentino, esteve envolvido com a lei, o mesmo podemos dizer da cantora Shakira. Exemplos não faltam. É a regra.

Eduardo Guimarães avalia que Neymar sonega por razão fútil, egoísmo etc, o que nos leva a imaginar se alguém poderia sonegar por razões nobres. Finalmente, não nos cabe ficar fazendo juízo moral de quem quer que seja. O problema de Neymar é que sempre foi alvo da grande imprensa, e caiu em desgraça, para a esquerda, por se declarar bolsonarista.

De que adiantaria se Neymar fosse um lulista de carteirinha e não jogasse nada? Nem mesmo seria convocado. Tampouco mudaria alguma coisa se ele fosse um craque lulista. Porque o que importa é que ele é craque, sendo lulista ou bolsonarista, ou mesmo a Madre Teresa de Calcutá. O que importa é o que ele faz dentro de campo. Mas a birra que se formou em torno desse jogador vem antes de que se soubesse de suas preferências políticas.

O colunista não perdoa o atleta porque, “apesar da origem humilde, Neymar não se preocupa com nada mais além de colecionar namoradas embevecidas, boa parte das vezes, pela conta bancária e pelos luxos que ele pode proporcionar”. Bem, aqui já não sabemos se o problema está com o jogador ou com as namoradas interesseiras. De qualquer modo, é bom que Guimarães fique esperto, pois nesses tempos de ‘cancelamento’, falta pouco para ser acusado de misoginia. Como Eduardo Guimarães não acompanha futebol, vamos lhe dar uma informação: a maioria das estrelas do futebol é exatamente assim ─ tal como qualquer estrela, seja de algum esporte ou da música, por exemplo.

Entrada desleal deixa Neymar fora da fase de grupos.

Para Eduardo Guimarães, Neymar “é até um bom jogador, mas poucos negam que ele prefere apelar ao “cai-cai” para explicar desempenhos aquém do esperado”. Ou seja, repete a ladainha da grande imprensa capitalista sobre o jogador que, na verdade, é um dos mais caçados em campo. No jogo de quinta, dia 24, contra a Sérvia, Neymar sofreu nove faltas das doze cometidas pelo adversário, e uma delas o tirou do jogo e da fase de grupos.

Só a violência barra nossa seleção

O ‘cai-cai’, foi tirado da Copa, aqui no Brasil em 2014, após uma entrada fortíssima do lateral-direito colombiano Zuñiga, que causou em nosso jogador uma fratura na terceira vértebra da região lombar. Na Copa de 2018, contra a Suíça, um jogo no qual usaram o VAR para meter a mão no Brasil, Neymar sofreu 11 faltas. Se a arbitragem fosse isenta, teria amarelado metade do time suíço.

Neymar sofrendo falta que o tira da Copa no Brasil em 2014.

Como a grande imprensa colou em Neymar essa fama de ‘cai-cai’, utilizam isso como desculpa para deixar que a violência corra solta contra ele. Outros craques já sofreram o mesmo destino. Pelé não pôde participar da Copa de 1966 por ter sido lesionado no jogo contra a Bulgária. O Rei teria declarado: “Eu jurei nunca mais jogar outra [Copa]. A lição é que você nunca deve ter medo de mudar de ideia”. Felizmente, para o futebol, Pelé resolveu disputar a Copa de 1970, no México. E brilhou.

Pelé fora da Copa de 1966.

Imagine se estivesse brilhando

Segundo o texto de Eduardo Guimarães, Neymar “não brilhou mais que todos os outros dez atletas em campo. Felizmente, quem brilhou mais foi um jovem muito mais humilde e consciente, Richarlison, um nome que começa a ser inscrito na história do futebol”. Ora, a participação de Neymar no time é fundamental. Além de atacante, ele pensa o jogo, cadencia e imprime o ritmo.

No primeiro gol, por exemplo, em uma jogada genial, Neymar deixou para trás três marcadores, a bola sobrou para Vini Jr. chutar em gol, a bola foi rebatida pelo goleiro, e Richarlison, com um ótimo senso de oportunidade, deu um ‘tapinha’ e colocou a bola para as redes.

Para justificar sua opinião, que já virou senso comum, Guimarães contrapõe uma entrevista de Richarlison, um atleta que se ‘posiciona’. Bem, com todo o respeito, a gente só quer que o jogador continue se posicionando bem na área, como tem feito. Aliás, que golaço o segundo gol dele contra a Sérvia!

A Seleção Brasileira não é um partido

O fato é que a esquerda tenta julgar uma coisa por dados que não estão contidos no problema. Quantos grandes artistas não tiveram posições reacionárias em suas vidas? O próprio filósofo grego citado no início desta matéria defendia a escravidão, nem por isso seu pensamento deixa de ter a importância que tem.

Essa perseguição a Neymar tem feito com que muita gente de esquerda fique torcendo para outras seleções, inclusive de países imperialistas, o que é um completo absurdo.

Os países ricos querem para si o futebol, por isso boicotam ou fazem campanha contra se a competição se realiza em países ‘fora do eixo imperialista’. Basta ver a campanha que estão fazendo contra o Catar, que fizeram contra a Rússia, ou a campanha do Não vai ter Copa, aqui no Brasil.

A esquerda deveria se inteirar da realidade, que até no futebol os interesses imperialistas estão presentes e nosso papel é lutar contra essas tendências reacionárias que buscam diminuir nosso futebol.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.