Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Eleição

Não foi o amor que venceu o ódio, o povo que venceu a burguesia

Colocações morais como paz e amor despolitizam o povo e esconde o real motivo da eleição de Lula


O processo eleitoral todo foi marcado pela preocupação da burguesia com a polarização política profunda no País, que se confirmou com o resultado muito apertado do segundo turno.

A polarização praticamente acabou com o chamado “centro” político, que nada mais é do que os partidos da direita tradicional, como o PSDB. O segundo turno foi disputado entre dois candidatos rejeitados pelos setores mais importantes da burguesia e do imperialismo. Eles chegaram ao segundo turno apesar disso. A polarização, que se aprofundou a partir do golpe de Estado, é a principal causa dessa crise do regime político.

Foi a própria direita tradicional que instigou hordas da extrema-direita para dar o golpe no governo Dilma.  Agiam com violência contra qualquer coisa vermelha que passasse na frente deles. Até que a esquerda começou a reagir à altura.

A reação da esquerda se transformou em mobilização, a violência da direita se transformou no bolsonarismo. Essa é a origem recente da polarização no Brasil.

Se a esquerda não tivesse reagido, o golpe teria se desenvolvido em consequências muito mais desastrosas. Mesmo assim, Lula foi preso por mais de 500 dias, o impediram de se candidatar em 2018, Bolsonaro foi eleito. Foi graças à reação da esquerda, uma reação enérgica, uma mobilização, que Lula agora pôde ser eleito.

Agora, que a esquerda volta ao governo, a burguesia pede a paz e amor que ela não teve em 2016.

A esquerda pequeno-burguesa, enfeitiçada pela propaganda da burguesia, repete o mantra do paz e amor: “o amor venceu o ódio”. Nada poderia ser mais falso. Não é ódio, é a burguesia golpista; e não foi o amor, foi a classe trabalhadora que venceu a burguesia. Sem o ódio do povo pela burguesia, Lula não teria vencido a eleição, Lula provavelmente sequer estaria solto.

Essa campanha apareceu em setores ligados à imprensa burguesa, em setores burgueses, e logo se disseminou em setores da esquerda pequeno-burguesa, como os ligados ao PSOL e ao PCdoB. Isso demonstra que eles não entenderam absolutamente nada da essência política das eleições de 2022 no Brasil. Não entenderam que a polarização dessas eleições representou a polarização política na sociedade entre a classe capitalista e a classe trabalhadora, e seu resultado constituiu uma importante vitória da classe trabalhadora sobre os capitalistas. É uma visão idealista e extremamente infantil acreditar que o amor venceu o ódio, ou que a civilização venceu a barbárie, ou ainda que a democracia venceu o fascismo.

O esquema de despolitizar o debate, de transformar a luta política e a luta de classes em algo moral é uma política da burguesia, que não pode dizer abertamente quais as suas verdadeiras intenções. E as suas intenções não são de amor nem paz, mas é esfolar o povo até a última gota de sangue.

O que aconteceu nessas eleições é que o povo sentiu ódio da burguesia e conseguiu eleger Lula contra toda a máquina econômica da burguesia, dos governos municipais, estaduais e federal, dos empresários que ameaçaram seus funcionários.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.