Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Transição

Identitários do PSOL já começam boicote ao governo Lula

Identitários acusam Lula de falta de representatividade na equipe de transição do governo e desviam dos reais problemas da população


O assunto mais em alta desde a oficialização da eleição de Lula no final de outubro é a badalada equipe de transição. A imprensa, os banqueiros, a esquerda e até a o cão vira-lata da esquina querem meter o nariz e opinar o que Lula deve ou não fazer ou em quem Lula deve ou não colocar na equipe, independente do quão irrelevante isso possa ser para o governo que irá se iniciar em janeiro de 2023.

Daremos destaque aqui para a esquerda pequeno-burguesa, cuja uma parte se recusou a apoiar Lula desde o primeiro turno das eleições, e tem, por algum motivo, colocado uma importância astronômica na questão da equipe de transição a ponto de já começarem a fazer críticas antes mesmo do governo começar.

Primeiramente, é importante explicar que a equipe de transição é apenas um grupo de pessoas que irá reunir os dados de diversas pastas do governo anterior e entregá-las para a nova equipe do governo e para o presidente — por esse motivo é uma “equipe de transição”. A imprensa burguesa tem feito grandes alardes quanto a isso, com a justificativa de que existe uma grande chance de participantes dessa equipe fazerem parte do governo em si, mas uma coisa não implica a outra. O próprio Lula já afirmou que a equipe e o governo são coisas diferentes e, convenhamos, não precisava ter explicado. Tudo isso pode muito bem ser interpretado como um sinal inicial de como a burguesia irá fazer de tudo para atacar o governo Lula tanto por dentro quanto por fora.

Mas o fato que mais chocou, no fim das contas, foi a histeria que tomou conta de alguns setores da pequena-burguesia por conta da “falta de representatividade no governo”. Alguns representantes desse setor protestaram contra a falta de mulheres, negros, deficientes físicos e mentais, transexuais, gordos, nordestinos e qualquer outra minoria que se possa imaginar por ai e que, por algum motivo, deveria ser prioridade na equipe de Lula.

Claro, porque não é necessário colocar alguém que entenda minimamente do assunto para analisar dados e passá-los adiante. A esquerda levanta reivindicações inúteis e, no fim das contas, só acaba atrapalhando e até mesmo atacando o governo sem ter nenhum motivo para isso. Do que interessa se as pessoas que irão ajudar num processo burocrático entre uma transição de governos são mulheres, negras, nordestinas e gordas ou homens, albinos, paranaenses e raquíticos?

A resposta é simples: não interessa. Não faz diferença nenhuma, e mesmo se estivéssemos falando do governo, isso não faria diferença nenhuma. Isso porque o que deveria realmente importar nessa questão é a participação do trabalhador — não interessa se alguém é negro ou não, ela pode muito bem estar alinhada com a burguesia, e temos inúemros exemplos disso no Brasil, como Fernando Holiday, membro do MBL, e Helio Lopes, aliado fiélissimo de Bolsonaro. Com o trabalhador não é assim. Ele está ao lado de sua classe, enquanto a burguesia está do lado da sua, independentemente de ser uma mulher, um negro, um deficiente e qualquer outra coisa que o valha.

De qualquer forma, a esquerda com essas atitudes apenas boicota o governo Lula, jogando contra um governo dos trabalhadores ao tentar jogar para cima dele reivindicações imperialistas, desviando os olhos do que realmente importa no momento, a exemplo da acalorada pressão da burguesia para que Lula siga a pauta neoliberal em vez de atender as reivindicações dos trabalhadores em questão, como a do rompimento do teto de gastos, o aumento do auxílio e a diminuição da inflação

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.