Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Justiça

Genocídio de Bryansk em 1941-1943 é reconhecido

O tribunal reconheceu os assassinatos dos habitantes da região de Bryansk pelos nazistas em 1941-1943 como genocídio


─ RIA Novosti, tradução do DCO ─ O Tribunal Regional de Bryansk reconheceu os assassinatos em massa de civis pelos nazistas em 1941-1943 como genocídio, relatou um correspondente da RIA Novosti da sala de reuniões.

O processo foi iniciado pelo promotor da região de Bryansk, Alexander Voitovich, para restaurar a justiça histórica “no interesse do Estado e de parentes de civis e prisioneiros de guerra”.

“O tribunal decidiu satisfazer o pedido do promotor. Reconhecer os crimes estabelecidos e recentemente revelados cometidos em 1941-1943 no território da região de Bryansk <…> como genocídio de grupos nacionais e étnicos que representam a população da URSS “, a juíza Nadezhda Petrakova anunciou a decisão.

Os participantes do processo aberto consideraram inúmeros fatos de crimes, documentos de arquivo, materiais da investigação do processo criminal iniciado pela Comissão de Investigação sob o artigo “Genocídio”. O tribunal ouviu os depoimentos de ex-prisioneiros juvenis do campo de concentração Dulag-142, no qual até 80.000 pessoas foram mantidas durante os anos de guerra. Aproximadamente metade dos prisioneiros morreu.

“Então, de acordo com o interrogatório de uma das testemunhas, que acabou em um campo de concentração com duas irmãs e um irmão em 1942, aos quatro anos de idade, eles foram mantidos em quartéis em condições desumanas. não funcionou, mas ela era regularmente retirada de sangue. Outras Testemunhas lembram que tinham que dormir em um piso frio de concreto, e de 100 a 500 corpos eram retirados do campo diariamente”, disse o Comitê de Investigação.

Explicações também foram dadas por historiadores, historiadores locais e participantes de operações de busca em valas comuns. Em sessão fechada, o tribunal considerou documentos dos arquivos do FSB , que ainda não foram retirados da classe de sigilo.

O contencioso pretende ser uma das atividades-chave do projeto “Sem prescrição”. No seu âmbito, estão a ser realizados trabalhos de busca e reconhecimento na região de Bryansk em locais de valas comuns de civis, novos documentos de arquivo estão a ser identificados e desclassificados, e coleções de documentos sobre os crimes de guerra dos nazis e seus cúmplices nos territórios ocupados regiões estão sendo preparadas para publicação.

A investigação estabeleceu que de 1941 a 1943, os nazistas e seus cúmplices atiraram, mataram com bombas e granadas, enforcaram, torturaram em masmorras e levaram para a Alemanha para trabalhos forçados mais de 278 mil habitantes da região.

“Todas as evidências coletadas e os fatos estabelecidos indicam que esses crimes fazem parte do plano dos invasores nazistas para exterminar a população civil não apenas de assentamentos e regiões individuais, mas de todo o povo soviético”, observa o comunicado do Reino Unido.
A reunião contou com a presença de um representante da SU SK na região de Bryansk, estudantes da Academia de Moscou do SK , cadetes do Corpo de Cadetes do SK em homenagem a Alexander Nevsky e a Escola de Cadetes de Bryansk em homenagem ao Herói da Rússia V. I. Shkurny.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.