Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Autodefesa

Assédio não deve ser pretexto para repressão nas universidades

Diante dos casos de violência, os estudantes precisam se organizar para a autodefesa, e não apelar para a PM


No último dia 8, uma estudante da UnB (Universidade de Brasília) de 19 anos foi estuprada dentro da universidade por volta das 19:30, no campus Darcy Ribeiro. A delegacia de atendimento à mulher (Deam) investiga o caso e o paradeiro do suspeito com ajuda de imagens das câmeras do local, e, mais uma vez, o policiamento será reforçado dentro do Campus.

Além da violência que as mulheres sofrem em lugares comuns, lugares que deveriam ser de convívio seguro, saudável e agradável aos estudantes não o são. A autodefesa da mulher é mais do que urgente, a organização e combate aos seus agressores devem ser pauta de centros acadêmicos e organizações de mulheres dentro das escolas, universidades, bairros, ruas, ou seja, inseridos ativamente na sociedade.

Ninguém mais do que os próprios estudantes podem organizar e cuidar de seus espaços, excluindo a força da burguesia opressora, a Polícia Militar, como tutela da segurança do povo. Sabemos que a polícia é a ferramenta mais utilizada pelo Estado burguês capitalista contra a classe trabalhadora e nada têm a contribuir com a segurança e sim como os opressores, inclusive atacando os estudantes e sua liberdade no seu território, o campus da universidade.

A esquerda iludida apela para a repressão quando acontecem casos como estes, o que mostra a total desorganização da classe trabalhadora que é, de fato, o maior poder que o País tem. Já foram convocadas manifestações com o objetivo de pressionar a reitoria para aumentar a vigilância e o policiamento na UnB, um pretexto que, acima de qualquer coisa, resulta, muitas vezes, na inclusão da PM nos campi universitários, como é o caso da USP. Lá, os alunos são cerceados em suas reuniões e atividades sociais e políticas. pelos agentes fascistas da polícia.

A política progressista para esse tipo de situação é a formação de comitês de autodefesa para que a comunidade escolar possa se defender inclusive da opressão da polícia militar sobre os alunos. Finalmente, os estudantes precisam atuar coletivamente para se defenderem desses casos, como estupros e outras agressões, cada vez mais comuns nesses locais.

No caso, um centro acadêmico forte, atuante e combativo pode não somente mover alunos e a comunidade acadêmica local, como dar o pontapé nesse movimento na sociedade como um todo.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.