Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Lula presidente

A classe operária venceu a burguesia

Nas eleições mais polarizadas do último período, Luiz Inácio personificou a luta da classe operária


Mais de 60 milhões de brasileiros deram, no último domingo (30), a maior votação da história do País para Luiz Inácio Lula da Silva. Lula obteve 50,9% dos votos válidos e, assim, derrotou seu adversário único neste segundo turno, Jair Bolsonaro (PL).

A vitória de Lula é incontestável. Basta ver, por exemplo, a multidão que tomou conta das ruas após a sua vitória. No entanto, a eleição foi, ao mesmo tempo, a mais polarizada e mais disputada dos últimos tempos. Bolsonaro, afinal de contas, conquistou 49,1% do eleitorado, ultrapassando os 58 milhões de votos.

Esse resultado só foi possível porque as eleições se deram sob condições muito particulares. A votação altíssima de Lula não refletiu apenas um apoio genérico por parte da maioria da população, mas o resultado de uma mobilização e uma tendência de luta dos trabalhadores contra o regime. Foi a necessidade de dar uma resposta, ainda que nas urnas, ao golpe de Estado, à reforma trabalhista, ao desemprego, às privatizações, à fome e à repressão que fez com que os trabalhadores se envolvessem tão profundamente no processo eleitoral. Por outro lado, foi o interesse de classe, consciente, de um setor expressivo da burguesia que fez com que Bolsonaro alcançasse índices tão elevados. Temendo a reversão da política golpista dos últimos seis anos por um eventual governo Lula, os patrões também não se furtaram do pleito e mobilizaram todo o aparato que tinham à disposição para dar a vitória ao seu candidato.

Lula, durante as eleições e, principalmente, durante o segundo turno, se tornou a personificação da luta da classe operária contra a direita. Bolsonaro, por sua vez, expressou de maneira muito nítida os interesses da burguesia na atual situação, comprometendo-se cada vez mais com a classe que quer reduzir os trabalhadores a um regime de escravidão.

Lula só conseguiu vencer as eleições porque, de acordo com suas próprias palavras, derrotou “a máquina do Estado a serviço do candidato adversário”. Isto é, porque os trabalhadores conseguiram passar por cima da coerção dos patrões nas empresas, das operações da Polícia Rodoviária Federal, da manipulação do transporte público, enfim, de todo o aparato montado para impedir a vitória de Lula.

Lula foi eleito contra a vontade dos patrões. Sua vitória é, inegavelmente, uma vitória da classe trabalhadora. Embora não de maneira definitiva, a classe operária derrotou a burguesia. Trata-se de uma batalha vencida, uma vitória parcial. Agora, é preciso se preparar para a guerra.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.