Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Vale tudo contra o PCO

Jovem Pan defende crimes de guerra dos EUA e mente sobre o PCO

Apoiadores do golpe de estado de 2016 e de toda a campanha fascista contra o PT, Jovem Pan ataca o PCO por ser supostamente simpático ao "autoritarismo" do Talibã.


Como era de se esperar, a direita e a extrema-direita estão abaladas com a derrota do imperialismo no Afeganistão. É pra ficarem assim mesmo, pois o fracasso da ocupação liderada pelos Estados Unidos em um país extremamente pobre e atrasado mostra para os povos oprimidos do mundo que o inimigo não é indestrutível.

Segundo um dos comentaristas do programa “Morning Show”, da Jovem Pan, a “invasão” do Talibã foi um evento “muito triste”. Neste caso, os “invasores” do Afeganistão, por acaso, são afegãos. Então os “invadidos” seriam quem, os Estados Unidos?

Biden tinha o “dever” de manter a ocupação, em prol da população afegã. Segundo a Jovem Pan, 20 anos foi pouco, os Estados Unidos deveriam administrar o Afeganistão por tempo indeterminado. A lógica democrática deles é assim, invadiu tem que manter.

É então que os papagaios do imperialismo decidem citar o apoio do PCO à vitória do Talibã e impulsionar mentiras sobre o partido mais ativo da esquerda. Segundo um dos apresentadores do programa, o PCO teria R$ 3 milhões reservado de fundo eleitoral para 2022, uma mentira na medida para atiçar a extrema-direita, que em geral é contra a organização partidária por si só.

A comoção em torno das cenas no aeroporto de Cabul tenta convencer de que a população inteira do país tentou se agarrar aos aviões da Força Aérea dos EUA. No entanto, é bastante óbvio que quem está desesperado para fugir do país são aqueles que colaboraram com os verdadeiros invasores dos país. Uma coisa que a imprensa burguesa faz questão de ignorar é que quem decolou com pessoas agarradas aos aviões não foi o Talibã, mas o exército ianque. Quem abandonou os colaboracionistas à própria sorte e até atropelou alguns deles na sua fuga foram os agentes do imperialismo.

Segundo outra comentarista, as imagens do aeroporto eram “a realidade”. E a “realidade” seria que as pessoas se agarravam aos aviões para fugir do “autoritarismo”. De repente, a Jovem Pan parece ter virado um veículo de imprensa libertário, preocupado com os direitos democráticos do povo oprimido do Afeganistão.

Integrante do monopólio da comunicação no Brasil, a Jovem Pan fez parte da campanha golpista que culminou com a derrubada do governo de Dilma Rousseff e a eleição fraudulenta de Bolsonaro. Agora, aparecem comovidos com o que seria um “golpe” no Oriente Médio. Segundo a mesma comentarista, o PCO deveria ser cassado por publicar que o Talibã derrotou os invasores do seu país e tinha legitimidade junto à população. Ela repetiu ainda a mentira de que o PCO receberá R$ 3 milhões de fundo eleitoral e chegou ao extremo de afirmar que o governo fantoche que administrava o Afeganistão impedia os abusos contra os direitos humanos.

Mesmo com a declaração dos porta vozes do grupo de que não haveria retaliação, os ianques e seus colaboradores fugiram, ou tentaram fugir, desesperadamente. Por que será? Pelo extremismo do Talibã ou pelo medo de a população reagir à violência imposta pelo imperialismo durante 20 anos seguidos?

Segundo a Jovem Pan, o Afeganistão controlado pelos Estados Unidos demonstrava progressismo, pois se viam “mulheres na política, mulheres trabalhando, mulheres estudando”. Poderia ser a esquerda identitária, mas era a extrema-direita mesmo fazendo uso dessa política demagógica, que dá cartaz a poucos indivíduos para manter a enorme maioria da população esmagada.

Um aspecto convenientemente ignorado pelos “analistas” da burguesia é que as tropas dos EUA cometerem inúmeros crimes de guerra. As violações horrendas dos direitos humanos incluem estupros, execuções e torturas. O Tribunal Penal Internacional (TPI) chegou a iniciar uma investigação sobre os crimes de guerra dos EUA: “atos de tortura, tratamento cruel, ultrajes à dignidade pessoal, estupro e violência sexual”. A investigação abrangia um período de apenas dois anos dentre os últimos 20 anos de crimes contra a população afegã.

Diante da possibilidade de ter seus crimes expostos e julgados, o imperialismo lançou mão do seu já tradicional pacote de sansões mirando membros do TPI. Assim como nos casos de exposição de crimes dos Estados Unidos por Edward Snowden e Julian Assange, a resposta do imperialismo é silenciar e seguir impondo o terror no mundo. Na fantástica “democracia” afegã, o que não faltou foram presos políticos, expostos aos métodos “democráticos” de tortura da CIA em bases militares clandestinas na Polônia, Romênia e Lituânia. Segundo alguns levantamentos, 500 mil pessoas morreram nesses 20 anos de ocupação.

Ao contrário do que a Jovem Pan afirma, o PCO é o partido que mais defende os direitos democráticos da população, uma defesa programática e não meramente circunstancial. Não recebemos fundo eleitoral graças ao rígido controle da ditadura burguesa através do TSE. Ao invés de se informar melhor, parte da esquerda, magoada com as críticas políticas que recebe do PCO, faz frente única com o esgoto da imprensa burguesa.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.