Em Brasília

Veja como foi o terceiro dia do Foro de São Paulo

Confira os destaques do penúltima dia do evento, que será finalizado hoje

Entre os dias 29 de junho e 02 de julho, está ocorrendo, em Brasília, no hotel San Marco, a XXVI edição do Foro de São Paulo. O evento, criado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e por Fidel Castro, reúne lideranças e dirigentes de todo o mundo para discutir um programa nacionalista em prol das reivindicações dos trabalhadores. Nesse sentido, estão presentes representantes do Peru, do México, do Uruguai, da Argentina, da Venezuela, de Cuba, de Nicarágua, da Rússia, da China, do Vietnã, da Espanha, da Itália, da França, dos Estados Unidos, de Porto Rico, da Colômbia, do Equador e muito mais.

O terceiro dia de Foro começou com uma mesa que discutiu o problema do domínio da extrema-direita nas redes sociais e a como combater as chamadas fake news. Este grupo contou, inclusive, com a presença da presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann.

Logo em seguida, Gleisi, ao lado de Mônica Valente, secretária-geral do Foro de São Paulo, concederam uma coletiva de imprensa que contou, inclusive, com a participação de repórteres da imprensa burguesa, bem como da equipe do Diário Causa Operária (DCO). Abaixo, você confere um destaque da coletiva:

Ao DCO, Gleisi Hoffmann critica “arrogância” do imperialismo

Finalizada a coletiva, Mônica concedeu uma entrevista exclusiva ao DCO, a qual você pode conferir abaixo:

Secretária-geral do Foro de São Paulo concede entrevista ao DCO

Logo em seguida, a Universidade Internacional de Comunicação (LAUICOM, em espanhol) realizou um painel sobre o que é a LAUICOM, bem como sobre sua importância na atual situação política e as formas de ingresso na universidade. O painel era composto por quase todos os representantes da Venezuela no Foro, pois o país tomou para si a missão de organizar e gerenciar a LAUICOM, um projeto próprio do Foro de São Paulo.

Nas próximas edições, publicaremos uma entrevista com a reitora da universidade que explicou ao DCO a importância da LAUICOM para a América Latina.

Então, foi a vez de organizações de fora da América Latina coordenarem mesas de discussão. De um lado do hotel San Marco, a chamada Esquerda Europeia, um guarda-chuva que contém mais de 30 partidos, promoveu uma discussão acerca do meio ambiente e dos problemas relativos a imigração na Europa e no mundo. Do outro lado do salão, os Socialistas Democráticos da América (DSA, em inglês), conduziram um grupo que discutiu a política nos Estados Unidos, de maneira geral, e qual a situação da esquerda no país, bem como o que eles denominaram de eco imperialismo.

Ao longo de todo o dia, militantes do Partido da Causa Operária (PCO) e dos Comitês de Luta distribuíram cartazes da campanha tirada na III Conferência Nacional dos Comitês contra o bloqueio a Cuba. Abaixo, você confere mais algumas fotos relativas a essa agitação política.

Por fim, encaminhando-se ao encerramento do penúltimo dia do evento, foi feito uma festa de confraternização, que também contou com a presença de delegações de todo o mundo.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.