General Vadim Skibitski

Ucrânia admite que pretende assassinar Putin

De acordo com secretário de imprensa russo, Putin estaria bem protegido

O general Vadim Skibitski, número dois do departamento de Inteligência da Ucrânia, afirmou que agentes de Kiev tentam ativamente matar Putin. Ele deu uma entrevista ao jornal alemão Welt. Em sua entrevista, Skibitsky afirmou que Putin “percebe que estamos cada vez mais perto dele”,  sugerindo que os agentes ucranianos até agora não conseguiram alcançá-lo porque o líder russo “permanece escondido”. 

No início de maio, dois pequenos drones foram desativados pelas defesas aéreas, enquanto tentavam atacar a residência de Putin no Crêmlin, em Moscou. O líder russo não estava lá no momento do ataque fracassado e ninguém ficou ferido. Apesar das autoridades ucranianas negarem qualquer envolvimento, Moscou chamou o incidente de “um ato terrorista pré-planejado” e um atentado contra a vida de Putin perpetrado por Kiev.

Sobre as declarações do general ucraniano, Dmitry Peskov, secretário de imprensa do Crêmlin, disse que tais declarações mostram que a operação militar, lançada pela Rússia na Ucrânia em fevereiro de 2022, foi “mais do que justificada, mais do que necessária e que deve ser concluída”. Quando perguntado se o destacamento de segurança do presidente russo havia sido reforçado após a ameaça de Kiev, Peskov respondeu: “Confie em mim, nossos serviços de segurança conhecem seu trabalho e sabem o que estão fazendo”.

Um mês antes do atentado no Crêmlin que aconteceu no início de maio, Putin havia afirmado que “agências de inteligência ocidentais” estavam ajudando a Ucrânia a cometer atos terroristas dentro da Rússia. Sobre isso Peskov disse nesta quinta-feira (4). “Sabemos disso muito bem. É muito importante que eles entendam em Washington que sabemos disso e que eles entendam o quão perigoso é esse envolvimento direto no conflito”.

A crise no Leste Europeu tem se ampliado rapidamente, nesta quarta-feira (24) uma matéria publicada pelo site de notícias Gauchahz, escreveu que representantes norte-americanos com medo de retaliações russas afirmaram que provavelmente os ucranianos estariam por trás dos ataques de drone ao Crêmlin. Ou seja, estão jogando Zelensky aos leões. Outro ponto importante é que neste momento da guerra seria muito mais fácil o presidente ucraniano ser assassinado do que o presidente russo.

A superioridade técnica e bélica dos russos é muito maior do que os ucranianos. Ao contrário do que apresenta a imprensa imperialista em relação ao conflito, a Ucrânia desde o início tem levado a pior e está sendo usada como bucha de canhão do imperialismo para atacar a Rússia. No último dia 20 por exemplo, o governo russo anunciou que teria tomado a cidade de Bakhmut.

“Como resultado de ações de ofensiva de unidades de assalto do (grupo) Wagner, com o apoio da artilharia e da aviação da unidade ‘sul’, a libertação da cidade de Artemovsk foi concluída”, informou o ministério russo da defesa.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.