Análise Política da 3ª

Rui denuncia Marina Silva e inimigos do Brasil

Rui Costa Pimenta, em Análise da Rádio Causa Operária, discute a questão do petróleo na Margem Equatorial e outros temas

O programa Análise Política da 3ª foi ao ar esta semana em horário excepcional, ocorreu na quarta-feira, às 16h30. O programa conta com a apresentação de João Pimenta e Francisco Muniz e comentários de Rui Costa Pimenta, o presidente nacional do Partido da Causa Operária. A dinâmica do programa é de bastante interação, tanto entre os apresentadores, quanto com o público que acompanha o debate ao vivo pelo YouTube, no canal da Rádio Causa Operária. Os temas discutidos são levantados pelos apresentadores e pelas perguntas enviadas através do chat. 

Uma das questões debatidas foi a vitória russa na cidade de Bakhmut, que ocorreu neste último sábado. Segundo comentou Rui Costa Pimenta, não se tratou de uma grande reviravolta na guerra porque já era esperada essa vitória. No entanto, a propaganda mentirosa da imprensa imperialista procurou sempre divulgar uma suposta contra-ofensiva ucraniana que nunca aconteceu. O fato é que os russos já estavam controlando essa cidade há um tempo, mas nestes últimos dias conseguiram expulsar de lá todos os soldados ucranianos remanescentes.

Uma discussão que surge em meio a mais essa derrota ucraniana é a questão do próprio regime político da Ucrânia. Segundo a própria imprensa que os apoia, a situação com relação ao Zelensky já está ficando insustentável.

Também foi comentada a notícia de que os ucranianos estão dizendo que possuem uma lista de pessoas no governo e nas Forças Armadas russas a serem assassinadas e que eles estariam cada vez mais próximos do presidente Vladimir Putin e do líder do grupo militar Wagner, Yevgeny Prigozhin.

O presidente nacional do PCO comentou que isso se trata de uma política desesperada, uma espécie de guerra de guerrilhas. Não é possível vencer a guerra com assassinatos. A guerra de guerrilhas teria um efeito positivo quando há um grande apoio popular às ações guerrilheiras como ocorreu durante a revolução cubana. Esse não é o caso na situação russa, portanto é algo que não trará nenhum resultado.

Outra questão relacionada à política internacional foi a situação dos Estados Unidos, que está perigando não pagar a sua dívida devido à falta de acordo no Congresso, dominado pelos republicanos em um país presidido por um presidente do Partido Democrata. A situação demonstra o nível de confusão que se apoderou do regime político norte-americano e é uma notícia extraordinária para quem encampa uma luta contra o imperialismo. O motivo real é que os republicanos não estão mais interessados em manter os altos gastos do imperialismo com a guerra, enquanto Biden está pedindo para aumentar o orçamento federal para essa finalidade.

O caso é interessante porque se trata de uma crise essencialmente política, e não econômica. No entanto, grandes crises políticas como essa podem se transformar em crises econômicas, conforme o desenvolvimento da situação. 

Em terreno nacional foi discutido o problema do Arcabouço Fiscal e a afirmação do Presidente da Câmara, Arthur Lira, que afirmou que a vitória da votação desse PL não foi uma vitória do governo, mas sim do Congresso, que conseguiu fazer com que o Governo cedesse em diversas questões com relação ao seu projeto original. 

Sobre isso, Rui Pimenta declarou que é preciso que todos que apoiam o governo do PT observem com atenção porque mostra a situação de imobilidade imposta ao governo pelo Congresso. Lira ainda afirma que Haddad só conseguiu aprovar o Arcabouço porque cedeu em vários pontos, ao contrário do que aconteceu, por exemplo, com o Marco do Saneamento Básico. Sobre isso, Rui afirmou que, se o caso é que o governo irá ter que ceder ao Congresso como ele cedeu nessa situação do Arcabouço para ter suas propostas aprovadas, então Lula não irá conseguir governar. 

Também foi discutida a postura de um setor da esquerda pequeno-burguesa, que chegou a afirmar que o Arcabouço Fiscal proposto pelo PT é ainda mais duro contra os trabalhadores do que o Teto de Gastos de Temer. No entanto, isso é uma colocação absurda e claramente maliciosa contra o governo do PT. 

Rui destacou que precisamos observar que o governo chegou numa situação em que ele é atacado tanto pela direita quanto pela esquerda e que a postura de certo setor da esquerda com relação ao Arcabouço Fiscal é absurda. Criticar o texto é natural, mas dizer que ele é pior do que o do Temer é totalmente absurdo. Seria preciso, também, propôr algo que o governo poderia fazer no lugar disso, o que não é colocado por nenhum desses partidos.

O tema principal discutido no programa foi a situação da proibição do governo pelo Ibama de que a Petrobras realizasse a escavação exploratória do petróleo na Margem Equatorial. Sobre isso, Rui comentou que não há nenhum outro país no planeta que deixa de explorar petróleo por defesa do meio ambiente. Deveria ser discutido, de forma séria, que o Brasil possui uma das maiores jazidas do petróleo do mundo e está sendo decidido não explorá-la porque existe uma possibilidade muito remota de isso causar algum dano ao meio ambiente.

Além disso, no caso em discussão, isso é uma grande farsa. A jazida de petróleo está a 500 km da própria costa brasileira, não está nem perto da Amazônia. O Brasil possui inúmeras plataformas marítimas de exploração de petróleo e não há notícia de nenhum desastre ambiental tão grande nessas plataformas. Por influência da esquerda identitária e ecologista, o povo brasileiro está sendo feito de idiotas. Além disso, o PCO não é apenas a favor de explorar o petróleo, mas de estatizar a Petrobras totalmente. A extração do petróleo é algo que poderia gerar uma fortuna para o povo brasileiro, que morre de fome, mas que está indo para o bolso de acionistas em Nova Iorque. 

Muitos outros temas ainda foram debatidos ao longo do programa, de forma bem mais profunda. Para poder acompanhar toda a discussão, basta assistir o vídeo abaixo, e acompanhar o programa ao vivo, todas as terças-feiras às 16h, no canal de YouTube da Rádio Causa Operária

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.