As ruas estão com o Hamas

PCO viraliza e vende todas as camisas em defesa do Hamas

A contragosto da esquerda pequeno burguesa, que se uniu aos bolsonaristas, as camisas, bandeiras e bóttons do Hamas são os primeiros a venderem

Não é de hoje que o Partido da Causa Operária realiza uma defesa irredutível dos oprimidos, tendo plena ciência de que, na contramão do que “informa” a imprensa burguesa, as causas dos povos oprimidos em todo o mundo, também são as causas do trabalhador brasileiro. Nos últimos atos em solidariedade à Palestina, na Avenida Paulista, o PCO chamou a atenção com suas bandeiras, gritos e camisetas do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), o grupo que lidera a luta contra o genocídio do povo palestino.

As camisetas são vendidas tanto na Loja do PCO, virtualmente, quanto em suas tradicionais bancas, sendo um dos primeiros produtos a esgotar tanto no ato do dia 4 de novembro, quanto no último, realizado neste domingo (12). Ao contrário do que a esquerda pequeno-burguesa e filo-imperialista alega, a defesa ao Hamas não só não “racha” o ato em defesa da Palestina, como unifica os presentes, sobretudo os árabes, na defesa da resistência armada ao genocídio promovido por Israel.

Segundo os companheiros da Loja do PCO que estiveram na banca durante o ato, as camisetas foram comercializadas para todo o tipo de gente e de todas as idades. Um fato que chamou à atenção de setores bolsonaristas nas redes sociais, foi a presença de diversas senhoras na manifestação, no bloco do PCO ou não, com as camisetas verdes da Resistência Islâmica. No intuito de atacar o Partido e os manifestantes, Samuel Pancher, um pseudo-jornalista do portal Metrópole, capturou alguns momentos. Confira:

“Para este ato (12), a Loja fez mais bandeiras, sendo possível ver ainda mais pessoas de fora do bloco do PCO com a bandeira do Hamas” do que no ato do dia 4, pontuou o companheiro Vinícius Rodrigues, militante do PCO do Rio de Janeiro e que esteve presente em ambos os atos – já tendo sido, inclusive, ameaçado de morte por sionistas devido às suas falas contra o genocídio promovido pelo Estado de Israel. “Graças a campanha aberta de defesa ao Hamas, os setores árabes presentes no ato perceberam que podem também defender o Hamas sem sofrer represália, sendo essa também a política deles“, completou Vinícius, ressaltando que “todos os árabes que conversei, iranianos, palestinos ou muçulmanos, começaram a puxar palavras de ordem abertas em defesa do Hamas“, algo que não havia ocorrido na última semana por medo de represália de setores reacionários que participassem da manifestação – como é o caso do PSTU, que chegou a repreender membros da direção do PCO que queriam falar ao microfone.

Um dos árabes que subiu ao carro de som citou um o comandante das Brigadas Al Qassam, do Hamas, uma coisa que nunca tinha sido feita“, relembrou Vinícius, acrescentando que “o pessoal está com mais coragem agora, citando o Hamas e tudo mais“. Por fim, o companheiro observou algo que o Partido já vinha falando, na contramão dos setores pequeno-burgueses que desejam influenciar os atos negativamente, que é o fato de que “as pessoas já queriam muito defender a resistência armada palestina e só estavam com medo” – medo este que o PCO vem tirando com sua árdua campanha em defesa dos movimentos de resistência, como no próprio fato de ir às ruas com camisetas e bandeiras do Hamas, comercializando-a a preços praticamente de custo, permitindo que ainda mais pessoas possam erguê-las no ato.

Por fim, o companheiro concluiu que há uma crescente no apoio ao Hamas, mas que isso não se dá apenas por terem mais pessoas defendendo o grupo palestino, mas porque estão perdendo o medo de defendê-lo, já que “essa sempre foi a política da população árabe e dos brasileiros que se importam com a causa palestina“.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.