Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Canadá

Trudeau invoca Lei de Emergências para reprimir manifestantes

Governo canadense adota medidas verdadeiramente fascistas que atacam direito de livre manifestação dos caminhoneiros do país


A polícia do Canadá reprimirá violentamente as manifestações de caminhoneiros que, conforme o governo, são “ilegais e antigovernamentais” e invocará pela primeira vez na história dessa nação a Lei de Emergências (substituiu a Lei de Medidas de Guerra na década de 1980), que dará à polícia ainda mais força repressiva e prerrogativa de uso de ferramentas letais. Essa lei permite que investidores, empresas e demais instituições que financiaram e financiarem os bloqueios nas ruas sejam postos sob investigação do Centro de Análise de Transações e Relatórios Financeiros do Canadá – FINTRAC, ou seja, a agência nacional de inteligência financeira do Estado.

Os caminhoneiros canadenses, como cabe a qualquer segmento da classe trabalhadora, decidiu se manifestar em contraponto às medidas contrárias aos seus interesses. O movimento iniciado no final de janeiro está sendo chamado de “Comboio da Liberdade” e os caminhoneiros, acertadamente, não se dizem contra a vacinação, mas sim, contra a obrigatoriedade da mesma.

A instituição do chamado “passaporte da vacina” prejudica sobremaneira a vida dos caminhoneiros canadenses. Por fazer fronteira e depender particularmente do comércio com os Estados Unidos, o fluxo logístico entre os dois países é intenso. A obrigatoriedade da quarentena instituída pelos governos fronteiriços obriga os caminhoneiros que transitam entre os dois países a terem de ficar parados por vários dias e a não apresentação do passaporte diminui as alternativas de fretamento dos caminhões.

O movimento cresceu tanto que polícia já tentou prender os manifestantes mas não deu conta do serviço. Agora o regime está juntando forças para uma repressão em larga escala. Os chefes de polícia estão alertando que irão encerrar os protestos e que os policiais estão se preparando para agir. “Os manifestantes devem deixar o local de protesto ilegal. Os policiais já estão indo de caminhão em caminhão para aconselhá-los sobre essa demanda. Queremos que eles façam isso pacificamente e imediatamente e estamos facilitando a partida de quem quiser sair, também temos métodos apropriados e legais para remover qualquer um que se recuse”, disse o chefe interino de polícia de Ottawa, capital do Canadá, Steve Bell.

Parte da população canadense se solidarizou com o movimento e está fazendo doações para que os caminhoneiros continuem reivindicando seus direitos. O governo, em contrapartida, ameaça congelar as contas de quem está doando e recebendo. Vejam o nível de arbitrariedade que o “democrático” governo canadense ameaça impor.

É patente que no mundo inteiro há grande revolta contra a obrigatoriedade da vacina e o passaporte vacinal. O autoritarismo, a repressão, o ataque aos direitos democráticos do povo têm sido a resposta da burguesia para se contrapor ao descontentamento popular. O caso canadense é um exemplo típico disso. O ataque ao direito de livre manifestar-se e associar-se é um crime e deve ser amplamente repudiado e enfrentado.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.