Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Pró-imperialista

PSTU torce para os EUA contra o governo do Irã

Organização internacional do PSTU acha normal manifestantes comemorarem vitória dos EUA

tio sam2

A organização internacional do PSTU, a LIT-QI (liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional), mantém a tradição de posicionamentos pró-imperialistas e publica uma declaração ofical em apoio aos protestos no Irã.

Para apoiar os protestos, a LIT-QI tem basicamente dois pontos: 1) a cantilena identitária da suposta defesa das mulheres, LGBT, direitos humanos; 2) a propaganda que a LIT leu nos jornais imperialistas sobre as supostas atrocidades no Irã.

Sobre o segundo ponto, ao dizer que a LIT leu os jornais imperialistas, não é força de expressão. As citaçõs da nota focial são todas baseadas em órgãos dessa imprensa: The Economista, BBC, CNN e mais alguns órgãos bastante suspeito de direitos humanos que, em geral, são ligados ao imperialismo. O que esses órgãos estão falando pode até ser verdade, mas é no mínimo estranho que uma organização que se diz de esquerda, revolucionária, até mesmo trotskista, repita tais informações sem nem colocar em dúvida.

Sobre o identitarismo, ou melhor, sobre a suposta defesa da mulher, dos LGBT e das minorias, esse é por si só o pretexto mais usado pelo imperialismo. Os protestos no Irã, amplamente divulgados nos jornais imperialistas, começaram com mulheres, após a morte de uma jovem que teria sido assassinada pela polícia.

Os argumentos da esquerda pró-imperialista, que o PSTU é o principal representante, já estão bastante saturados. Muita gente já não acredita mais na cantilena identitária. O que chama a atenção na nota do PSTU é o caráter profundamente pró-imperialista.

“A LIT-QI apoia ativamente o direito do povo iraniano de derrotar seu governo; a tomar seu destino em suas próprias mãos, livre de qualquer intervenção governamental estrangeira; e de dirigir sua revolução até o final para assegurar a base material e social de sua liberdade. Por isso, apoiamos e nos solidarizamos com a luta em curso.”

Não há nenhuma ponderação sobre o fato, mais do que conhecido, que os países imperialistas estão apoiando esses protestos. A nota tenta disfarçar dizendo que o povo iraniano deve derrubar o governo “livre de qualquer intervenção estrangeira”. Mas como seria isso se tal intervenção é um dado importante na situação. Ao menos, a LIT deveria explicar se ela fará uma revolução sozinha, tomará o poder, derrotando o governo e o imperialismo simultaneamente. Mas não parece ser esse o caso, muito longe disso.

Toda a argumentação posterior da nota revela o caráter profundamente pró-imperialista dos protestos que o PSTU acha normal, como nesse trecho: 

“As classes dominantes estão ansiosas para obter, mas não conseguem, investimentos imperialistas suficientes para desenvolver mais a economia nacional. Seu projeto está debilitado pelas sanções dos EUA e da UE, razão pela qual estão desesperados para manter uma mão de ferro sobre o trabalho, assim como sobre os pobres e as nacionalidades oprimidas através de ideologias reacionárias.”

Vejam só, será que alguém precisa explicar para um grupo de esquerda que quando EUA e UE estão sancionando um país isso é obviamente uma intervenção imperialista. E mais óbvio ainda, um boicote que justamente visa a impulsionar a crise no governo. O PSTU não apenas não faz nenhum questionamento sobre isso como acha tudo normal.

No entanto, a coisa não para por aí. A nota acha positivo o fato de que os manifestantes nas ruas teriam comemorado a derrota do Irã para os Estados Unios na Copa.

“Em 29 de novembro, quando o Irã perdeu para os Estados Unidos (uma equipe profundamente odiada no Irã devido às desastrosas sanções que Washington impôs ao país, sanções que prejudicam o povo trabalhador), o país explodiu em grandes aplausos e celebrações nas ruas. Nesse contexto, celebrando a derrota de sua equipe nacional que Mehra Samak, um iraniano de 27 anos, foi fuzilado pelo regime.”

Não sabemos em que mundo vive a LIT-QI, mas no Brasil, quem torce para os Estados Unidos contra a Seleção Brasileira é um direitista doentio. Nos países muçulmanos, o ódio aos EUA é algo muito marcatne. Isso não tem a ver necessariamente com este ou aquele governo. Mas para o PSTU, os manifestantes que ele apoio no Irã serem amantes do Tio Sam é normal, tranquilo, é inclusive uma demostração de combatividade. 

A nota afirma que “Para que ocorra uma verdadeira mudança social, o regime islâmico deve ser derrotado pelo povo do Irã, e somente por ele.” Qual povo é esse? O que gosta de norte-americanos. No Brasil, eles são chamados de coxinhas, será que no Irão são revolucionários? Como sabemos, o PSTU também defendeu os coxinhas brasileiros no golpe contra o PT, nesse sentido, não é novidade nenhuma a posição pró-imperialista e golpista.

Por fim, a nota acusa o governo do Irã e de Putin de camuflar “seus interesses capitalistas e justificam a sangrenta repressão do povo trabalhador sob a falsa e vazia retórica ‘anti-imperialista’”. Eia aqui uma análise totalmente despolitizada e ridícula da luta de classes internacional. Retórica ou não, o choque entre esses países e o imperialismo é mais do que óbvio. Há uma guerra nesse momento na Ucrânia por causa dessa “retórica vazia”. Mesmo assim, aqui, devemos fazer justiça a Putin e Raisi. Mesmo que o PSTU estivesse correto, se seu anti-imperialismo fossem apenas “retórica falsa e vazia”, eles já são muito mais anti-imperialistas do que o próprio PSTU, cuja prática e discurso é cada vez mais pró-imperialista.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.