Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Covid zero

Protestos na China: ditadura ou propaganda imperialista?

Os protestos na China têm gerado uma propaganda intensa do imperialismo contra o governo chinês


Há uma semana, surgiram protestos na China em decorrência da política governamental do “covid zero”. A imprensa burguesa tem dado amplo destaque e repercussão para fazer propaganda contra o governo chinês, algo que também apelou, como sempre, à esquerda pró-imperialista.

Em primeiro lugar, é preciso dizer que o regime chinês é instável, ou seja, não governa exatamente conforme os seus interesses. A burocracia chinesa precisa medir constantemente as suas ações frente às massas para que estas não se levantem contra o governo. Ela evita, inclusive, tomar medidas mais autoritárias, não possui força política para impor uma linha dura contra o povo.

Nesse sentido, decerto que o tamanho da repressão noticiado pelos grandes jornais é distorcido, uma vez que, materialmente, o regime não possui condições de se tornar a ditadura sanguinária que a imprensa tão corriqueiramente retrata.

Finalmente, os protestos são secundários, o que mais existe é propaganda contra a China justamente porque ela se configura como um obstáculo à dominação do imperialismo na região e em todo o mundo. Veja como a cobertura da imprensa, até no Brasil, é dramática:

“Levados ao limite pela política de covid zero do governo, jovens estão questionando os líderes do país e testando as restrições impostas a atos políticos que vigoram há décadas”, escreve o sítio Terra.

Ainda, tentam apelar para o sentimentalismo, pintando uma cena digna de um filme hollywoodiano:

“Na China, uma nova geração saiu às ruas no último fim de semana. Muitos participavam de seu primeiro protesto […] “Uma jovem que estava próximo da multidão disse que achou aquele momento emocionante, mas frágil […] Nunca vi nada assim na minha vida na China. Sinto um alívio. Finalmente podemos nos reunir e nos unir para dizer algo que queríamos falar há muito tempo”.

O pior é que, mesmo assim, a esquerda pequeno-burguesa mergulha de cabeça nessa campanha contra a China, utilizando como justificativa a luta abstrata pelos povos oprimidos, que seriam os trabalhadores chineses Uma análise estranha ao materialismo histórico por desconsiderar completamente a atual etapa do capitalismo, o imperialismo, como principal algoz da classe operária a nível mundial.

Assim como um cão de guarda, setores ditos de esquerda são obedientes ao imperialismo e fazem o que ele manda. Se a campanha da vez é contra a China, a Rússia, ou, de maneira geral, qualquer inimigo dos Estados Unidos, ficam rapidamente a favor da “democracia” e da “liberdade”.

Gostou do artigo? Faça uma doação!


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.