Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Interesses econômicos

Na UNESCO, Brasil se abstém em resolução contra a Rússia

A resolução foi aprovada com 33 apoios, 24 abstenções e um voto contrário, o de Moscou. Além do Brasil, todos os países-membros do BRICS se abstiveram


─ Sputnik News ─ Diante das diversas declarações contra Moscou na ONU e em seus derivados órgãos como a UNESCO, Brasília considera que o melhor é se abster para diminuir as tensões visando desencurralar Rússia para não aprofundar a crise.

Adotando um posicionamento diferente dos anteriores no âmbito das recentes votações da ONU sobre a operação militar russa na Ucrânia, o Brasil se absteve em uma resolução contra Rússia analisada pela UNESCO, órgão das Nações Unidas, na quarta-feira (16) segundo o UOL.

No Conselho de Segurança, na Assembleia Geral e no Conselho de Direitos Humanos da organização, o Itamaraty apoiou os projetos apresentados que condenam a operação, mas na votação de ontem (16), a qual denuncia o fato de que “vários edifícios educacionais já foram destruídos ou danificados [na Ucrânia], como o edifício da Universidade Nacional Karazin em Carcóvia”, Brasília se absteve.

A resolução foi aprovada com 33 apoios, 24 abstenções e um voto contrário, o de Moscou. Além do Brasil, todos os países-membros do BRICS (Índia, China, Rússia, África do Sul) também rejeitaram votar a favor ou contra a declaração.

Fontes em Brasília explicaram que a opção por uma abstenção tem como meta criar condições para uma desescalada das tensões, e não encurralar Moscou. A percepção agora seria de que a estratégia de norte-americanos e europeus de promover um cerco diplomático contra a Rússia em todos os organismos internacionais é perigosa e poderá aprofundar a crise, relata a mídia.

Na terça-feira (15), o governo brasileiro rejeitou participar de um projeto na Organização Mundial do Comércio (OMC) que amplia a pressão econômica sobre a Rússia, conforme noticiado.

O intuito do projeto é rebaixar o status comercial russo, dificultando suas transações no mercado. O Ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, criticou a iniciativa na segunda-feira (14) dizendo que a mesma foi “unilateral” e que pecou por não ter sido debatida em um “sistema multilateral de comércio”.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.