Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Crise econômica

Juventude já está endividada

Jovens já começam suas vidas com dívidas que não conseguem pagar. Boa parte disso é decorrência de a juventude ter que pagar faculdades, o que só favorece os tubarões do ensino.


A crise nefasta pela qual passa o capitalismo nessa sua fase derradeira atinge brutalmente camadas da classe operária, das quais muitos integrantes dessas camadas são estudantes. Atualmente, a taxa de jovens endividados no Brasil só aumenta. Com essa mácula no início da carreira, consequência da inflação galopante provocada pelos capitalistas parasitas do mercado financeiro e especulativo mundial, a formação educacional dos jovens é altamente comprometida.

Segundo dados da Serasa, o número de jovens de até 25 anos com problemas financeiros cresceu 66,17% em 12 meses. Com essa estatística preocupante, muitos jovens estão tendo que trancar seus cursos na universidade. Em uma entrevista ao portal de notícias UOL, a estudante paulista de marketing e publicidade, Maria Kauana Souza Cabral, de 25 anos, que mora com a mãe, teve que interromper seus estudos, fato este que afetou também sua saúde.

“O valor da mensalidade foi aumentando e meu salário, que não chegava a R$ 2.000 à época, ficou insuficiente. Não consegui mais pagar. Com o aumento do custo de vida e a sobrecarga dos débitos, desenvolvi síndrome de burnout. Foi um período muito complicado”, revela Maria Cabral.

Para Patrícia Camila, pós-graduada em finanças pelo Insper e especialista da Serasa, acúmulo de débito com telefonia, comunicação e cartão de crédito são as primeiras causas de endividamento. Mais de 70% buscaram acordos com órgãos de crédito em relação ao ano de 2021. “A preocupação com o futuro e o acesso ao crédito são os motivos que levam os jovens a livrarem-se das dívidas”, diz Patrícia Camila.

Com o atual regime político-social, a juventude continuará sendo esmagada por não haver ensino público, o desemprego continuar alto, os juros altíssimos e, mesmo quitando suas dívidas, ela não tem garantia de emprego.

Essa situação expõe toda a falta de oportunidades que camadas mais oprimidas no âmbito da classe operária vêm sofrendo. Jovens precisam estar estudando nas universidades públicas, gratuitas e de qualidade, com acesso amplo, irrestrito e sem vestibular para todos os cidadãos brasileiros. Os jovens da elite usufruem das boas universidades, sem precisar trabalhar para sobreviver, enquanto a classe operária se endivida nas universidades privadas, comprometendo seus orçamentos financeiros e até a saúde.

Os empresários parasitas que comandam o setor da educação, que vive esperando verbas públicas para encherem o bolso de dinheiro e endividarem os estudantes com seus financiamentos estudantis, não estão preocupados com o futuro do país e nem tampouco com os jovens – mão de obra necessária para a indústria que alavancará o desenvolvimento econômico e social da nação. Como dito anteriormente, é necessário que a educação seja, pública, gratuita e de qualidade, com as universidades controladas pelos estudantes, professores e funcionários, assim como deve ter livre ingresso, com o fim do vestibular.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.