Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Ric Jones

Médico homeopata e obstetra. Escritor, palestrante da temática da Humanização do Nascimento no Brasil e no exterior.

Farsantes e bufões

Farsante

A história do Brasil se reproduz como farsa

Farsantes

Ele chegou chegou anunciando mudanças profundas, para acabar com “tudo que estava aí”. Foi eleita com a votação ampla de uma parcela significativa da classe média. “Não vai sobrar nada”. Prometia acabar com tudo que havia sido construído pelos governos anteriores, os quais chamava pejorativamente de “esquerda”, mesmo quando não passavam de governos liberais com algum compromisso com a diversidade e com aspectos sociais. Quando tentava confundir acusava seus adversários (mesmo aqueles fortemente liberais) de “comunistas”. Usou a farsa do “perigo vermelho” durante todo seu mandato, como forma de arregimentar seguidores entre aqueles imersos no profundo poço de propaganda anticomunista surgida no pós guerra.

Para simular religiosidade seu governo falava de Deus, família e liberdade, mas seu passado mostrava abusos, em especial contra as mulheres, homossexuais e negros.O governo anterior havia produzido uma enorme frustração para o eleitorado. De caráter progressista, pretendeu oferecer uma visão mais social, mais focada nos mais pobres, defendendo na prática a distribuição de renda e apostando em programas sociais mas foi duramente atacado pelo congresso.

Ao tentar a reeleição usou de todos os truques para alcançá-la, mas boa parte da mídia e a maioria da população o rejeitaram. Suas falas misóginas e seu racismo, além do fracasso em restituir o pretenso “esplendor de outrora”, foram decisivos em sua derrota. Muitos escândalos vieram à tona, o que tornou seu final de governo extremamente conturbado. Não reconheceu de imediato a vitória do adversário – alguém que estava retornando de administrações anteriores – dando espaço para manifestações de seguidores fanáticos, empunhando palavras de ordem como “Deus”, “Propriedade” e “Família”, apesar de ter sido casado várias vezes e ter desrespeitado publicamente suas ex esposas.

Durante seu governo estimou a divisão do país entre “cidadãos de bem” e “vagabundos esquerdistas” e usou durante todo seu mandato de uma estética e uma retórica inspirada no nazifascismo europeu do século passado, e uma prática semelhante à Ku Klux Klan. Não teve escrúpulos em chamar para o seu mandato notórios admiradores do nazismo. Apesar de suas condutas antiéticas, perversas e contrárias ao cristianismo, sua base eleitoral foi centrada nas igrejas evangélicas. Simulava fé religiosa, mas sua conduta arrogante e prepotente sempre demonstrou desprezo pela religião e pela caridade. Pragmático, corrupto, sectário, violento, amigo do agronegócio e contrário à ciência, acabou gerando forte oposição no mundo inteiro.

Afinal, quem é o personagem que estamos descrevendo e quem é o seu “fac simile austral”? De quem estamos falando? Dica: um deles ficou aguardando o outro passar durante um evento e, de forma humilhante e subserviente, exclamou “I love You”. Mas a pergunta mais importante é: por que estão tão semelhantes na sua estratégia e por que razão estas histórias se tornaram tão assemelhadas?

Infelizmente o Brasil da atualidade não passa de uma caricatura mal feita da matriz, uma cópia sem valor de um modelo fraudulento. Nossa crise é moral, ética e civilizatória, mas igualmente estética.


COTV

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.