Arthur Cesconetto Souza

Dirigente nacional do Partido da Causa Operária e da Aliança da Juventude Revolucionária. Responsável pela organização dos comitês de juventude em Santa Catarina e estudante da Universidade Federal de Santa Catarina.

A "coragem" de perder

Vitor Pereira e a campanha da imprensa pelo técnico estrangeiro

Vitor Pereira é querido pela imprensa. Apesar de nunca ter conquistado nada em sua carreira, após cada derrota no campeonato carioca é chamado de "corajoso" pelos cronistas

Nos últimos anos a moda do técnico estrangeiro começou a aparecer com força no Brasil. Iniciando com figuras como Sampaoli, o argentino que comandou Santos e Atlético Mineiro, e que ficou conhecido por sempre declarar que seus resultados eram culpa dos “fracos” elencos que comandava. Depois veio o principal foco desta propaganda da imprensa burguesa, o português Jorge Jesus, que comandou um grande time do Flamengo, conquistando tudo que disputou.

Jorge Jesus saiu, o grande time do Flamengo começou a se dispensar com a venda de jogadores e mudanças no elenco. No entanto, no lugar de focar no aprimoramento do elenco, a imprensa burguesa voltou a fazer campanha pela volta de um técnico estrangeiro. Veio Domènec Torrent, um fracasso, teve Paulo Sousa, outra crise, e meio a todas as tentativas de emplacar o elenco, quem mais produziu resultado e um futebol de qualidade foi o bem brasileiro Dorival Júnior.

Com todos esses exemplos já seria suficiente para concluir que certamente o problema não está na suposta necessidade de um técnico estrangeiro. Os resultados de todos após Jorge Jesus foram um fracasso, a falta de conhecimento do futebol brasileiro, a insistência em um jogo burocrático, sem criatividade e com repertório limitado, corroboram para o fracasso do Flamengo na temporada. O elenco, apesar de velho, ainda é de alto nível, no entanto aquele que está em seu comando simplesmente não tem capacidade para dirigir.

Vitor Pereira é querido pela imprensa. Apesar de nunca ter conquistado nada em sua carreira, após cada derrota no campeonato carioca é chamado de “corajoso” pelos cronistas esportivos. É coragem pelas substituições, é coragem por não escalar os melhores, é coragem por perder praticamente todos os clássicos do ano e ter a grande capacidade de fugir de todos os títulos em potencial. Em um país onde muito técnico é derrubado após poucas rodadas de mal futebol apresentado, onde a oferta de técnico de qualidade é tão alta, a campanha em defesa de Vitor Pereira demonstra que o objetivo central não é a defesa do futebol ou do clube a, b ou c, mas sim de uma campanha contra o futebol nacional.

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.