Luta pela terra

“Veio com arma pesada e deu um tiro para matar a comunidade”

Publicamos aqui um relato exclusivo ao Diário da Causa Operária de um índio Guarani-Caiouá que estava no momento do ataque e de como está a situação dentro da retomada Avaete

Publicamos aqui um relato exclusivo ao Diário Causa Operária de um índio Guarani-Caiouá que estava no momento do ataque e de como está a situação dentro da retomada Avaete em Dourados/MS, com ameaças e ataques constantes dos pistoleiros e latifundiários da região. Não vamos divulgar o nome da pessoa devido aos riscos da situação de pistolagem a pedido do índio. Segue o relato abaixo:

Pistoleiros atacam novamente retomada Avaete em Dourados/MS

Boa noite. 

Ontem (12/09) às 23h45 houve um ataque aqui na Tekoha Avaete (retomada dos índios Guarani-Caiouá em Dourados/MS). Ataque foi bem forte de pistoleiro e latifundiário atacando nossa casa e destruindo. Esse pessoal veio com arma pesada e deu um tiro para matar a comunidade. 

Começou o ataque às 23h45 até as 3 horas da madrugada. Aquele Giovanni gordão (a quem os índios acusam de grilagem e pistolagem) tinha no meio e ele que atirador ele, que é pistoleiro, né? Deu um tiro para cima da nossa cama e comunidade. Era tiro para matar. 

Aí a gente tem que se esconder no Mato, né? E às 7 horas da manhã hoje (13/09) começa novamente ataque dos pistoleiros. Pistoleiro junto com o pessoal que mora no sítio, né? Quem mora no sítio também é pistoleiro.

E começou a atacar às 7 horas da manhã e foi até às 3h da tarde teve ataque. Até as 3 horas teve ataque. Dois adolescentes ficaram feridos, levou tiro no braço e no corpo. Levou chumbo no corpo. E o menino que levou um tiro no braço estava sangrando.

Sempre que eles (pistoleiros) atiram na nossa comunidade, aqui na nossa Tekoha Avaete e aí depois fala que nós indígenas que temos armas, eles falam que nós, indígenas, somos perigosos. 

Mas como? Porque a gente não tem arma. Se a gente tivesse arma, a gente iria ferir eles. Mas nunca são feridos porque não temos armas. Mas eles (pistoleiros) que têm arma e têm chance de matar a gente. 

Será que eles (estado) vão resolver depois? Depois que a gente morrer? Depois que a gente perder nosso guerreiro para resolver isso? Nós precisamos urgentemente resolver esse caso. Resolver urgente!

Nós precisamos muito apoio de todos, das autoridades, apoio de toda liderança da área (aldeia e da reserva) para a retomada.

Nós estamos aqui sofrendo pelo ataque.Hoje nós estamos aqui no Tekoha com medo.Nós estamos aqui lutando pelo nosso direito, pela nossa Terra. Nós vamos continuar aqui na nossa área, aqui, na nossa Terra, nós vamos ficar.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.