Luan Monteiro

Membro da Direção Nacional do Partido da Causa Operária e da Aliança da Juventude Revolucionária.

Coluna

Tomar as ruas do Rio em defesa da Palestina!

O próprio Hamas está convocando a mobilização de hoje. É preciso sair às ruas!

O Hamas convoca os atos do dia 29, dia internacional de solidariedade à Palestina, clamando pela escalação das atividades em protesto contra a agressão israelense e em apoio ao direito dos palestinos à sua liberdade. É o próprio povo palestino convocando os brasileiros a saírem às ruas. Esse mesmo povo que, por 57 dias, sofreu com o bombardeio genocida e sofre com a ocupação militar sionista há mais de 75 anos. É preciso atender o chamado, é preciso tomar às ruas! Todos os cariocas devem estar presentes na Candelária em defesa da luta do povo palestino!

A trégua que existe hoje na Faixa de Gaza foi uma conquista da luta dos trabalhadores. Primeiramente dos trabalhadores palestinos e suas organizações armadas. Também dos demais grupos armados que lutam em defesa dos palestinos no Líbano, no Iêmen e no Iraque. E, por fim, dos milhões de trabalhadores que tomaram as ruas em todo o planeta, inclusive no Brasil. A trégua é uma vitória, uma demonstração de fraqueza do regime sionista e por isso deve ser tomada como um sinal verde, uma bandeira verde. É preciso avançar na luta!

A questão palestina é uma demonstração de que a luta da classe operária é internacional. Nos países imperialistas, os trabalhadores bloquearam estradas, ferrovias, fábricas e portos como forma de parar a guerra. A crise do governo Netanyahu se transformou também na crise dos governos de Biden, Macron, Rishi Sunak e Scholz. De 7 de outubro até agora, a luta dos palestinos está enfraquecendo todo o imperialismo e não apenas o sionismo, e isso também vale para o Brasil.

Aqui os sionistas agrupam todo o bloco da direita, apesar de terem em sua vanguarda o bolsonarismo. O sionismo obteve uma vitória, em partes, por acuar um enorme setor da esquerda. As principais organizações de luta dos trabalhadores não saíram em defesa real da Palestina. Mas, ao mesmo tempo, a direita abriu um enorme flanco se ligando ao sionismo. A derrota de Israel pode muito bem ser a derrota da direita nacional, caso os trabalhadores se mobilizem. A direita defende abertamente um genocídio, com uma campanha de esclarecimento entre os trabalhadores ela pode sofrer uma enorme desmoralização. Se faz necessário realizar essa campanha!

O próximo passo acontece hoje na Praça da Candelária. A manifestação em defesa da Palestina deve agrupar o máximo de companheiros para fortalecer essa luta no Brasil. É preciso fortalecer o bloco do PCO, o bloco mais combativo, o único bloco que de forma consciente defende a luta do povo palestino. Todos à Candelária, às 16h, em defesa da Palestina!

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.