Negociatas com o Congresso

“Toma lá, dá cá” não irá segurar a tendência golpista

A recente derrota no Congresso, que retalhou a estrutura dos ministérios do governo Lula, mostra que o presidente nada tem a ganhar com essa política

O governo Lula liberou mais de R$1 bilhão em emendas parlamentares na última terça-feira (24), com o objetivo de garantir o apoio do Congresso às próximas votações de temas de interesse do governo. A prática já se tornou comum em todo o regime brasileiro – é a velha política do “toma lá, dá cá”. Isto é, o governo permite que os deputados embolsem milhões e os parlamentares, fisiológicos e sem qualquer tipo de consideração pela população, votam com o governo.

Acontece, no entanto, que essa política é inviável no atual momento. O “toma lá, dá cá” significa, na prática, apenas o “toma lá”, pois o grupo que controla a Câmara dos Deputados não tem nada a oferecer a Lula. Ou melhor: não quer oferecer nada e não precisa oferecer nada. Diante da mais recente derrota do governo no congresso nacional, é preciso que isto seja dito, no preto e no branco. Sem meias palavras.

O problema do “toma lá, dá cá” é fazer essa política quando não se tem uma correlação de forças favoráveis, quando se negocia com agentes políticos que possuem mais poder que o governo.

E, atualmente, o governo Lula está fazendo um “toma lá da cá” em uma conjuntura política completamente desfavorável. A balança da correlação de forças pesa completamente para o lado da burguesia, da direita e da extrema direita. A classe trabalhadora não está mobilizada. O congresso, em especial o presidente da Câmara dos Deputados acumula enorme poder Político. O Supremo Tribunal Federal, e seu presidente Alexandre de Moraes, idem. A burguesia, nacional e imperialista, segue flanqueando Lula, atacando-o diariamente através da imprensa. Os militares já se organizam para a hora em que for necessário dar um golpe de Estado.

Nessas condições, não existe “toma lá da cá”. O que existe é um “toma lá, nada cá”!

O governo libera dinheiro, cede ministérios, cede postos chaves em órgãos e entidades da administração pública, na esperança de que suas Medidas Provisórias e Projetos de Lei sejam aprovados. E o que recebe em troca? Derrotas no Congresso Nacional. E, depois de derrotado, volta a ser chantageado em troca de mais dinheiro e mais cargos. É um ciclo vicioso.

Nesse processo, o governo vai se desgastando, pois não consegue aprovar as medidas econômicas necessárias para retirar o povo da miséria. E, no meio tempo, a imprensa aproveita para propagandear que o governo é corrupto, por adotar a política inócua do “toma lá da cá”.

É uma política falida que não está produzindo absolutamente nenhum efeito positivo ao governo. Apenas o desgasta perante o povo. Ademais disto fortalece seus inimigos.

O que Lula deve fazer é, a partir de ontem, se ancorar na mobilização de massa dos trabalhadores. Apenas com milhões de trabalhadores nas ruas, reivindicando seus interesses, e apoiando o programa de desenvolvimento nacional do governo, é que o presidente Lula poderá fazer frente aos golpistas que buscam a sua derrubada.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.