Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Izadora Dias

Izadora Dias é militante do Partido da Causa Operária em São Paulo, coordenadora do coletivo João Cândido e integrante da secretaria de organização do PCO. É militante anti-imperialista e anti-identitária. É estudante da USP e, além de colunista do Diário Causa Operária, participa do programa matinal da Causa Operária TV, o Reunião de Pauta, às sextas-feiras.

Viva a Palestina!

Todo aparato repressivo pode ser colocado abaixo!

O levante contra o genocida Estado de Israel nos infla a esperança de que os mais cruéis e sanguinários dos opressores podem ser colocados para correr

Nos últimos dias, o mundo testemunha o levante do povo palestino contra o Estado de Israel. Um levante que desafia as probabilidades, enfrentando um dos exércitos mais poderosos do mundo. Israel, apoiado fortemente pelo imperialismo, mantém um controle rígido sobre os palestinos por meio de décadas de repressão.  No entanto, esse recente despertar do povo palestino nos lembra de uma lição importante: a resistência nunca pode ser subestimada e nem o mais forte aparato repressivo pode durar para sempre.

O Estado de Israel possui um vasto e poderoso aparato, empregando várias formas de opressão ao longo dos anos. Transformou a Palestina em um gueto e por décadas realiza um laboratório de métodos de controle. Porém, a história nos mostra que nenhum regime de repressão é imutável. Mesmo a mais forte e inteligente, como tem sido o exército de Israel.

Temos também o exemplo recente do Talibã no Afeganistão, um lembrete vívido disso. O Talibã, um grupo formado por homens de sandálias de couro, conseguiu desafiar e expulsar o poderoso exército dos Estados Unidos. O exército americano, com seu vasto aparato e recursos, não pôde resistir à determinação de uma população cansada de ser dominada e explorada.

Os oprimidos encontraram meios de se levantar contra seus opressores. Os escravos contra os senhores, os colonizados contra os colonizadores, e agora, os palestinos contra Israel.

É claro que os palestinos estão sendo apoiados pelo Hamas, e há um apoio geral ao armamento nesse levante contra o Estado de Israel. No entanto, a questão é simples. Quando vimos que o Talibã conseguiu se levantar contra o exército dos Estados Unidos no Afeganistão, também um exército fortemente armado, os outros oprimidos do mundo viram que há meios de se levantar contra os exércitos imperialistas. 

No Brasil, uma nação que há anos enfrenta a repressão policial, especialmente por parte da Polícia Militar, a esperança também não é ilusória. Os trabalhadores brasileiros, que vivem diariamente a violência policial sistêmica, podem se inspirar na luta dos oprimidos em todo o mundo. Assim como os palestinos, eles têm o direito de sonhar que um dia os abusos causados pelas polícias, que um dia essas instituições que os têm oprimido por tanto tempo também serão colocadas a baixo.

Por fim, o levante contra o genocida Estado de Israel nos infla a esperança de que os mais cruéis e sanguinários dos opressores podem ser colocados para correr. Viva a luta do Povo Palestino. 

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.