Valéria Guerra

Historiadora, artista (atriz) sob DRT 046699-RJ. Jornalismo UMESP-SP, término neste ano corrente. Bióloga e professora da Rede Estadual do Rio de Janeiro. Colaboradora textual do Site Brasil 247 há 4 anos. Escritora com livros publicados e textos para inúmeras Antologias, inclusive concursos de textos teatrais. Mestrando em psicologia da Educação. Escreveu o livro “Eu preciso de um Hulk” que se transformou em peça homônima

Coluna

Se há pobres, há canaglie?

"Você sabia que existe um sistema que se movimenta para manter a pobreza"

“COMO BEM DIZ A FOSPERJ, Cláudio Castro NÃO DIZ A VERDADE, QUANDO COLOCA NO REGIME DE RECUPERAÇÃO FISCAL A CULPA TOTAL PELA QUASE FALÊNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. O COLUNISTA ANCELMO GOES DISSE EM SUA COLUNA QUE, “O DINHEIRO DA PRIVATIZAÇÃO DA CEDAE ACABOU” E, O ESTADO VAI AO STF CONTRA O GOVERNO FEDERAL. OU SEJA, APOIOU O QUE O GOVERNO PASSADO FEZ, TUNGANDO RECURSOS DO ESTADO, FEZ CAMPANHA AO LADO DE Bolsonaro, ARROTOU QUE O ESTADO ESTAVA MUITO BEM FINANCEIRAMENTE. MAS AGORA, COM O NOVO GOVERNO FEDERAL, ELE VAI BUSCAR QUESTÃO NO STF E AVISA QUE, SE O REGIME DE RECUPERAÇÃO FISCAL QUE ELE ASSINOU JUNTO A Bolsonaro e o PARASITA do ex-ministro Paulo Guedes, NÃO FOR REVISTO, O ESTADO NÃO TERÁ DINHEIRO PARA HONRAR SEUS COMPROMISSOS.”

O fragmento importante acima nos mostra que há uma imprensa atenta aos acontecimentos que comprometem vidas estaduais em seu caráter biopsicossocial. A pobreza é o subproduto de um movimento sistêmico, mas nem todos sabem.

Vidas de professores do Estado do Rio de Janeiro importam. Há vida respirando nos guetos suburbanos e há corações em processo de disritmia por causa do salário impiedoso e sem reajuste do piso há quase quinze anos

“Um em cada quatro brasileiros é pobre, de acordo com a pesquisa Sínteses dos Indicadores Sociais (SIS), do IBGE, cuja última edição se debruçou sobre os indicadores de 2019. Nos últimos anos, houve um encolhimento da proporção de pobres, que fechou o último ano no patamar de 24,8%, o que representa 51,7 milhões de brasileiros, enquanto a quantidade de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza permaneceu estável nos últimos dois anos, em 6,5% – equivalente a 13,7 milhões de pessoas”

Você sabia que existe um sistema que se movimenta para manter a pobreza: “o Movimento Sistêmico é a influência que sentimos como consequência de cada ação tomada por alguma pessoa que faz parte do mesmo sistema, pode ser uma decisão tomada pelos pais, um comportamento de colegas de trabalho, um costume herdado na sua família por gerações ou até mesmo o poder coercitivo dos governos e estados.

Tal movimento mantém no poderio internacional CANAGLIE, pessoa ou conjunto de pessoas imorais.

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.