Política Internacional

São os EUA quem alimentam a guerra na Ucrânia, e não a Rússia

Putin reiterou que o país está aberto ao diálogo com todos os países, afirmando que a Rússia não irá se isolar

Vladimir Putin, presidente russo, fala na cerimônia de apresentação de credenciais por embaixadores estrangeiros. O presidente afirmou que a Rússia está aberta ao diálogo com todos os países, e não vai se isolar.

A Rússia está aberta a uma parceria construtiva com todos os países, e não pretende se isolar, afirmou o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quarta-feira (5).

Hoje, o chefe de Estado recebe credenciais de novos embaixadores de Estados estrangeiros, incluindo diplomatas dos EUA, UE, Síria, Paraguai, Noruega, Guiné Equatorial, Omã, Macedônia do Norte, Brunei, México, Honduras, Zimbábue, Iraque, Camboja, Guiné e Abkhásia. Durante a cerimônia, o presidente russo, informou os embaixadores estrangeiros sobre o novo conceito de política externa da Rússia.

“Gostaria de enfatizar que a Rússia está aberta para parceria construtiva com todos os países sem exceção, e não vamos nos isolar de ninguém, não temos intenções tendenciosas e ainda menos hostis em relação a ninguém“, disse Putin na cerimônia.

“Esperamos que os parceiros sigam os princípios de igualdade e consideração mútua de interesses em suas relações conosco. Justamente tais abordagens estão fixadas no novo conceito recém-aprovado da política externa da Federação da Rússia. Este documento formula sistemas de pontos de vista sobre os interesses nacionais do nosso país em um mundo complexo e dinâmico, define as principais metas e objetivos, áreas-chave de trabalho da diplomacia russa”, disse Putin.

Vladimir Putin expressou a confiança de que os embaixadores de países estrangeiros que chegaram recentemente à Rússia se envolvam no diálogo político e na solução de questões socioeconômicas e humanitárias.

“Vocês receberam uma missão honorária e responsável para representar seus Estados na Rússia. Partiremos de que vocês estarão ativamente envolvidos em uma variedade de questões relacionadas ao diálogo político, relações comerciais e econômicas, intercâmbios culturais e humanitários, contatos entre pessoas“, disse Putin na cerimônia de apresentação de credenciais.

“Nosso país continuará adiante servindo como um dos centros soberanos e autorizados da política mundial e a cumprir sua missão histórica de manter o equilíbrio global e construir um sistema internacional multipolar, proporcionando oportunidades de desenvolvimento com base em uma unificação, agenda construtiva”, disse Putin.

Quanto às relações com Washington, a Rússia defende a construção dessas com os EUA apenas com base nos princípios de igualdade, respeito à soberania e não interferência nos assuntos internos, observou o presidente russo.

“Sempre defendemos que as relações russo-americanas sejam baseadas unicamente nos princípios de igualdade, respeito à soberania e interesses uns dos outros, não interferência nos assuntos internos. Seremos guiados por isso no futuro“, disse Putin na cerimônia.

Ao mesmo tempo, as relações entre a Rússia e a Noruega agora são mínimas, sendo esta piora dificilmente o que os povos dos dois países querem, afirmou Vladimir Putin.

A Rússia está fortalecendo a cooperação mutuamente benéfica com a Guiné Equatorial, inclusive em energia e dentro da OPEP+, acrescentou Putin.

Ele também observou que a Rússia continuará apoiando a Síria após desastres naturais e na reconstrução política.

Síria é nossa parceira e aliada confiável no mundo árabe e na arena internacional como um todo. A Rússia ajudou o povo sírio a defender sua soberania e independência diante da agressão terrorista internacional.”

As relações entre a Rússia e a UE se deterioraram nos últimos tempos, e a Europa iniciou um confronto com a Rússia, destacou o líder russo.

“O chefe da delegação da União Europeia que está aqui provavelmente compartilha a opinião de que as relações dessa associação com a Rússia se deterioraram muito nos últimos anos, para nosso pesar. A razão para isso é que, deixando de lado sua principal e original função de desenvolver a cooperação econômica e a integração no continente europeu, a UE iniciou um confronto geopolítico com a Rússia“, disse Putin durante a cerimônia no Kremlin, salientando que a UE “iniciou o confronto”.

No fim do seu discurso, Vladimir Putin expressou a esperança de que as relações negativas com a UE permanecerão no passado e a lógica da cooperação mútua prevalecerá.

Fonte: Sputnik

* Os artigos aqui reproduzidos não expressam necessariamente a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.