Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Valéria Guerra

Historiadora, artista (atriz) sob DRT 046699-RJ. Jornalismo UMESP-SP, término neste ano corrente. Bióloga e professora da Rede Estadual do Rio de Janeiro. Colaboradora textual do Site Brasil 247 há 4 anos. Escritora com livros publicados e textos para inúmeras Antologias, inclusive concursos de textos teatrais. Mestrando em psicologia da Educação. Escreveu o livro “Eu preciso de um Hulk” que se transformou em peça homônima

Violência gera violência?

Quem nasceu primeiro? O oprimido ou o opressor?

E então nobre leitor, quem nasceu primeiro? Como indaga o título...

O Estado do Rio de Janeiro não incluiu reajuste aos cerca de 500 mil servidores públicos na Lei Orçamentária Anual de 2024 – que pauta as receitas e despesas do estado – enviada à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

“O Estado do Rio enviou à Alerj, nesta semana, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2024 – PL 2.289, publicado no Diário Oficial. O texto prevê um déficit de R$ 8,53 bilhões para o próximo ano. A receita líquida do estado é prevista em R$ 104,56 bilhões, enquanto as despesas são previstas em R$ 113,09 bilhões”.

Essas previsões são maiores do que as previstas na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2024, que é uma espécie de “esqueleto” da PLOA. A previsão era de déficit de R$ 3,6 bilhões, com receita líquida estimada em R$ 96,4 bilhões e despesa na casa dos R$ 100 bilhões.

 E assim o professorado continuará vendendo o almoço para comprar o jantar…

Hamas, Hesbolá

GOVERNO DO RJ, ISRAELENSES, BRASILEIROS – oh povo do mundo! Quando teremos PAZ? QUANDO A DESIGUALDADE deixará o trono da RAINHA GANÂNCIA?

 O mundo está dividido em OPRESSORES e OPRIMIDOS, sem dúvida, e o primeiro parágrafo comprova isto.

A história do planeta é recheada de comprovações dos fatos que demonstram que o Homo sapiens quando se viu munido de intelecto: iniciou seu fascínio por território e poder, e fez do termo SUBJUGAÇÃO sua palavra de ordem.

  A ONU nasceu para ser responsável pela negociação, pela paz. Será?

Bem, DIREITOS HUMANOS, ESTADO DE ISRAEL, ONU são filhos de um tempo histórico que resolveu organizar o imperialismo de maneira mais “humanística”, já que as duas grandes guerras mundiais deixaram sua marca mortífera: 150 milhões de pessoas exterminadas. Sobre os demais conflitos do mundo: falaremos minuciosamente em outro artigo.

 E com tantas aniquilações humanas, não sobraria ninguém para enriquecer os grandes capitalistas ou o que o valha…

E segue a historinha de bondade do imperialismo: “O Estado de Israel foi criado em 1948 pela Organização das Nações Unidas, três anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial. Durante o conflito, pelo menos seis milhões de judeus foram mortos pelo regime nazista. Realmente o holocausto realizado por Hitler e seus comparsas foi um capítulo de terror à parte na História.

Com 53 por cento das terras para Israel e 47 por cento para a Palestina […] segue o baile geopolítico.

 E O RIO DE JANEIRO continua ÀS MOSCAS?

“Mortes antecipadas”, pessoas ceifadas. Muito triste saber que os dados demográficos são comprobatórios: ”se no se Terceiro estado mais populoso do país, com mais de 16 milhões de habitantes, o Rio de Janeiro é a federação que menos cresceu no Brasil. Segundo o Censo Demográfico de 2022”, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), passou de 15,9 milhões em 2010 para 16,1 milhões em 2022, com variação de 0,03%”.

Infelizmente a VOZ DO POVO NÃO É A VOZ DE DEUS. Este povo brasileiro foi alienado pelos grilhões da desigualdade,

E segue, sem voz, e sem poder de escolha; caminhando para o túmulo social.

Há intencionalidade política e capital em tudo neste país. E a população continua PhD em futebol e novelas.

Não sabemos de tudo. E quando sabemos de “alguma coisa” é devido aos estudos sociológicos científicos. Há uma Academia que trabalha na detecção e interpretação de fatos. E contra fatos não há argumentos. O Homem perdeu a cauda e se adaptou a um submundo medíocre que fez da moeda a linguagem do ódio.

As palavras talento e mérito foram sendo vendidas na bacia das almas. E a população está moribunda, como as moscas drosophila melanogaster, que tem seu ciclo de vida encerrado em sessenta dias. Sim, a mosquinha-das-frutas não dura muito, sua genética assim determina. Já o nosso DNA nos oferta fartos anos, porém a volúpia do sacerdócio da ganância (ao longo do tempo) vem controlando nascimentos, óbitos e longevidade da população; através do condão da negligência forjada

“Foram 1.790 assassinatos registrados nos primeiros seis meses do ano, contra 1.526 entre janeiro e junho de 2022. Em média, são 10 mortes violentas por dia ou uma morte a cada duas horas e meia”.

Onde? Na região onde há uma semana três médicos foram assassinados com dezenas de tiros: na “chique” Barra da Tijuca, que ergue uma réplica da estátua da liberdade em frente ao New York City Center.

Será que sucumbir como vítimas de intensa violência nos lega um verdadeiro estado democrático? Inclusive com direito à liberdade soberana…

 E então nobre leitor, quem nasceu primeiro? Como indaga o título…

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.