Julgamento de Bolsonaro

PSTU comemora defesa da “democracia” do Alexandre de Moraes

Morenistas posam de radicais e pedem a prisão de Bolsonaro... só não explicam quem irá prendê-lo

Em um artigo escatológico desde o título, o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) defende a prisão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O artigo se chama “Bolsonaro inelegível: precisa agora ser investigado, punido e preso!” e utiliza de gancho o recente julgamento que levou à inelegibilidade da figura de extrema-direita.

Querer que Bolsonaro seja preso, em si, não quer dizer muita coisa. O PSTU e os militantes podem desejar qualquer coisa. O problema está quando o pedido de prisão se torna parte do programa de um partido pretensamente esquerdista.

Pedir a prisão de Bolsonaro sem que haja um julgamento indevido já é, em si, uma coisa bárbara. O PSTU, aqui, subverte completamente a ordem jurídica. Parte dos interesses políticos para investigar alguém, e não dos indícios concretos. Age, assim, como a burguesia. O PSTU quer Bolsonaro preso simplesmente porque é um inimigo político. Neste aspecto, o clamor dos morenistas é o mesmo de qualquer regime totalitário.

Para fingir um mínimo de respeito aos direitos democráticos, o PSTU alega ter uma lista de supostos crimes que Bolsonaro teria cometido. No entanto, pela própria natureza dos “crimes”, fica claro que seu interesse não é em julgar seriamente o ex-presidente, mas simplesmente o de encontrar um pretexto para puni-lo. O PSTU quer colocar Bolsonaro por crimes completamente artificiais e que sequer estão previstos pela Lei brasileira:

“Os crimes de Bolsonaro – cometidos antes, durante e depois do mandato – são evidentes e inquestionáveis. Não apenas o escancarado uso de maracutaias na comunicação com fake news e o uso do aparato da Presidência para fazer campanha eleitoral, mas principalmente as ameaças autoritárias que proferiu ao longo dos últimos anos tentando criar uma narrativa de questionamento às eleições como meio para justificar uma tentativa de golpe”.

Disseminar “fake news” não é crime. Nem “ameaças autoritárias”, se essas ameaças não passarem de meros discursos. No final das contas, o PSTU, no seu desespero de perseguir um inimigo político, acaba ainda defendendo uma política extremamente reacionária, que é a censura – isto é, o ataque à liberdade de expressão.

Em seu artigo, o PSTU deixa claro: muito mais que odiar Bolsonaro, o partido é um defensor número um da “democracia”. Isto é, do regime golpista brasileiro, comandado pelo imperialismo através de figuras como Alexandre de Moraes.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.