Identitarismo

Pressão identitária contra Zanin

Lobby identitário busca atar mãos de Lula e fazer confusão política contra a presença de Zanin no STF

A Folha de S. Paulo e O Globo saíram, nesta última semana, em uma campanha para afastar Zanin das indicações de Lula ao STF, usando um pretexto identitário de que listar “homens brancos” para ocupar posições no STF seria uma ofensa ao “campo democrático”. “O predomínio de homens brancos na lista de indicados ao STF (Supremo Tribunal Federal) e para outros tribunais superiores reflete a lógica jurídica masculina vigente no Brasil, em que as mulheres são desconsideradas, como se não houvesse notório saber entre elas”, disse Fabiana Severi, professora de direito da USP, em matéria para a Folha de S. Paulo.

Lula, que tem apresentado intenções cada vez mais fortes de indicar Zanin, seu advogado durante a Lava-jato, que tem se mostrado uma importante aliança política e habilidoso em suas relações; intenções que têm sido atacadas de prontidão por toda a imprensa golpista.

Lula vem demonstrado uma inclinação de que indicará Zanin ao STF, em maio, com a aposentadoria de Lewandowski, que alcançará seus 75 anos e não poderá mais ocupar a cadeira.

Ainda no texto da Folha de S. Paulo, Fabiana Severi afirma que aqueles que se consideram democratas devem lutar pela pluralidade no STF e pautar o debate para que a corte tenha pela primeira vez uma ministra negra.

Severi, que é especialista em “direito e gênero”, está em um período de fellowship (bolsa de estudos) na Universidade de Münster, tornando evidente as raízes da atuação da ideologia identitária em seu posicionamento: o imperialismo.

A matéria segue expondo a perspectiva identitária de porque Lula deveria indicar uma mulher negra em vez de um importante aliado político, perspectiva que em nada faz avançar a luta das mulheres negras, tendo em vista que a consciência política dos indivíduos é determinada por suas condições de sociabilidade, não de uma mera característica de identidade. 

Para não ficar para trás, outro ilustre membro do PIG (Partido da Imprensa Golpista), o jornal O Globo, também levantou matérias sobre a campanha de que Lula indique uma mulher negra ao STF.

Lula não deve cair no jogo de cena identitário e deve indicar um ministro do supremo se baseando na capacidade e na fidelidade políticas, pois esses, sim, são fatores determinantes para o funcionamento do governo.

O que existe é um lobby político que desarticula Lula em diversos aspectos de seu governo, buscando fazer com que ele se prenda a questões que não têm implicações concretas. Finalmente, mulheres negras também podem ser golpistas.

O identitarismo está sendo usado para mostrar, ao menos a uma parcela da classe média, que Lula não difere de Bolsonaro ou de outros políticos tradicionais, como se o que contasse fosse a cor da composição do governo. Sobre o programa político que Lula pretende realizar e por qual programa político as massas oprimidas devem lutar, os identitários se calam sempre.

A ideologia identitária é uma arma forjada pela burguesia imperialista contra seus inimigos de classe, isto é, a classe operária e o conjunto dos oprimidos. Entregou-a nas mãos da pequena burguesia, incentivou-a, assim como os romances de cavalaria incentivaram Dom Quixote a sair pelo mundo reparando agravos contra os mais fracos, a empunhá-la e segregar a nova moralidade (a moral identitária), assim como condenar os não crentes, com o mesmo furor, embora não com os mesmos métodos, que outrora fazia a Inquisição, chamada Santa. Para além da cruzada moral, puramente fantasiosa, que fazem, de maneira consciente ou inconscientemente é auxiliar a burguesia na sua luta contra o nacionalismo e contra os oprimidos e explorados.

Não devemos, de toda forma, ter confusão nenhuma com relação à posição revolucionária: O STF deve ser extinto, não podemos nos esquecer que até mesmo antigos aliados de Lula o traíram ao se incorporarem à burocracia do Estado burguês, e apesar de Zanin ser um importante aliado, e ter agido corretamente, não nos cabe passar atestados de idoneidade a ninguém.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.