Por quê estou vendo anúncios no DCO?

Pra inglês ver

Política de lockdown não se baseou em ciência alguma

Os verdadeiros negacionistas são os políticos que levaram a cabo à ditadura do lockdown

Recentemente, no início do mês de março, foi divulgado no sítio britânico, Telegraph, um acervo de matérias sobre a gerência da pandemia com base em vazamento de mensagens na plataforma do WhatsApp. A troca de mensagens entre agentes da saúde e políticos é assustador, pois revela à ingerência na situação de crise sanitária, colocando em pauta os interesses políticos acima de qualquer método científico.  Segundo um epidemiologista sueco, Anders Tegnell:

“O bloqueio era um experimento extremo, draconiano e não testado. Tranquem todos, mantenham as crianças fora da escola, suspendam às liberdades civis, mandem a polícia atrás de pessoas que passeiam com seus cachorros – e chame isso de ‘cuidado’?”

Essa declaração, polêmica, vem seguida do comentário de que nada estaria descartado, porém precisava ser discutido. Mas, na maioria dos estados europeus, na América Latina e no restante do mundo, houve uma campanha incessante sobre os cuidados sanitários baseados em um “cientificismo” puro, quem discordasse, ou simplesmente levantasse uma questão divergente, era tratado como “negacionista” da ciência. Os recentes escândalos sobre a pandemia mostram que não houve nenhuma base na ciência, apesar da demagogia humanitária dos governos burgueses, a prática foi um verdadeiro crime contra a população, em especial a pobre, por exemplo, o lockdown, política incessantemente impulsionada pela burguesia através dos meios de comunicação.

A medida concretamente retrocedeu em dez vezes a qualidade do ensino (público), causou inúmeros problemas psicológicos, aumentou a desigualdade social e enriqueceu os grandes monopólicos farmacêuticos, diminuiu à concorrência, eliminando uma parte considerável dos pequenos e médios comerciantes, já que apenas às empresas mais ricas conseguiram se manter no mercado. Todas às consequências estavam previstas como mostra os documentos divulgados no “The lockdown files”, do aviso de Simon Case, secretário de gabinete do o ex-ministro Boris Johnson:

“É terrível para outros resultados” – disse antes de ser implementado o primeiro bloqueio na Inglaterra.

Mesmo assim, essa foi à política levada a cabo, por meio de uma verdadeira ditadura, apoiada na opinião dominante e nas forças de repressão estatal.

Não devemos considerar esses abusos uma peculiaridade do governo inglês, assim foi no Brasil, onde à imprensa burguesa ditava o que deveria ser feito e, assim era cumprido, caso contrário, haveria retaliações. O surpreendente foi a postura adotada pela esquerda, que deveria ser a vanguarda dos trabalhadores, desconfiando de seus maiores algozes, os capitalista, mas, na prática, acabaram se juntando à burguesia para atacar quem pensasse diferente, ou defendia medidas que iam contra o falso “cientificismo” da rede globo.

Sobre esses vazamentos, a lição fica aos ingênuos que acreditam cegamente na “imprensa séria e científica”, não se pode descartar nenhuma alternativa para lidar com essas questões que implicam diretamente no dia a dia da população, nem forçar um bloqueio autoritário  ou minar todo discurso divergente através da censura.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.