São Paulo

PM usa imagens de câmeras nas fardas para humilhar vítimas

“Capota, mais não breca”, “Arremessamento de drogas”, “Chamou a mamãe” são alguns dos títulos dos vídeos publicados na internet

As câmeras utilizadas nas roupas dos policiais militares de São Paulo estão gerando uma espécie de seriado de “heróis” contra “os bandidos”. Os vídeos publicados no YouTube chegam a ter um milhão de visualizações. Os policiais, que usam apenas os vídeos em que se dão bem nas operações, estão publicando as imagens colocadas na internet por meio de contas institucionais.

Ou seja, a espetacularização das perseguições policiais é apoiada pela própria instituição. “Capota, mais não breca”, “Arremessamento de drogas”, “Chamou a mamãe” são alguns dos títulos dos vídeos publicados na internet. Assim, além de essas câmeras serem apenas uma cobertura para tentar disfarçar o quanto criminosa e assassina é essa instituição, agora ainda estão sendo usadas para difundir os ataques contra a população.

Os vídeos do perfil da PM de São Paulo no YouTube contam com músicas de ação de fundo e palavras de impacto na maioria dos títulos. A PM afirma que o canal valoriza o trabalho dos policiais e diz que monitora métricas. Neste caso, que já é absurdo, estamos falando dos vídeos que são publicados. Assim, cabe a pergunta: o que acontece nos vídeos que eles escondem? Em outros casos é bem provável a manipulação das imagens para esconder os crimes que são cometidos contra a população.

Colocar apenas uma tarja no rosto do cidadão que está sendo ridicularizado ou modificar a voz do cidadão não evita que a pessoa seja reconhecida. Pela estrutura corporal, pelas circustânceias, pelo local, é muito fácil reconhecer. Sendo assim a pessoa fica totalmente exposta diante da população. O que pode gerar todo tipo de problema para o cidadão, incluindo perseguição até mesmo um ataque na tentativa de matá-lo.

É um absurdo total. Além da violência policial que o povo sofre dia após dia da polícia, ainda corre o risco de ser filmada e nunca mais ser esquecida. A pergunta que fica é: cadê aqueles que se dizem defender os direitos humanos? Onde estão aqueles que querem a todo custo proibir o que chamam de “discurso de ódio na internet”? Essa espetacularização da violência policial é digna de Estado bárbaro, retrógrado, criminoso.

No final das contas essa instituição nem deveria existir é um resquício da ditadura militar brasileira, e serve apenas para atacar e aterrorizar a população principalmente preto e pobre. A PM deve ser extinta a segurança só funciona organizada diretamente pela população, pelos bairros e ruas do país, com pessoas eleitas pelo povo. O cidadão eleito pelo povo no seu próprio bairro para garantir a segurança, conhece todos que moram ali, facilitando qualquer intercorrência entre os populares. 

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.