Contrato de publicidade

Parasitas que compraram Eletrobrás farão campanha contra governo

Além de quebrarem as Lojas Americanas e a Light os especuladores controladores da Eletrobrás, agora gastam milhões em campanhas publicitárias para defender seus crimes

De acordo com artigo publicado ontem (18) no jornal Folha de S.Paulo, os diretores da Eletrobrás aumentaram em 57% o valor pago no contrato com uma agência de publicidade, passando de R$ 30 milhões para R$ 47 milhões. A medida se dá, curiosamente, em um momento em que os novos donos da empresa pregam a todo momento a necessidade de “cortar gastos” – pretexto que já serviu para desligar dois mil trabalhadores da empresa.

E qual seria o objetivo de tanta publicidade? Seria para veicular os grandes feitos da Eletrobrás sob gestão provada? Seria para divulgar os milhares de programas que os seus donos pretendem implementar para auxiliar a população? É claro que não. Nem mesmo os dirigentes escondem que o objetivo é “rebater” as “críticas” que o presidente Lula vem fazendo à privatização. Em outras palavras: para fazer campanha contra o governo.

A Eletrobrás é hoje dirigida pelo mesmo grupo de especuladores gananciosos que quebraram as Lojas Americanas e outra empresa do setor elétrico, a Light. É o chamado o “trio de ferro” da Ambev, assim denominados os três principais acionistas de uma das maiores companhias de bebidas do mundo: Marcel Teles, Beto Sicupira e Jorge Paulo Lemann. Essas duas situações mostram que esse trio de acionistas atua de maneira criminosa contra o povo e lesando o Estado brasileiro. Em um dado momento eles estão diretamente presentes numa determinada negociata, no outro, um está diretamente vinculado e o outro não; mas todos esses três atuam de maneira conjunta em negócios fraudulentos, estando direta ou indiretamente envolvidos. Esses sócios de longa data atuam também no interior do Estado junto a políticos de governos golpistas para se beneficiarem de fatias enormes do orçamento público e das receitas das empresas.

A campanha de publicidade, assim, não passa de uma campanha falaciosa e de lesa pátria; a favor de uma organização criminosa privada para assaltar o Estado brasileiro e o povo. Uma empresa privada onde o Estado brasileiro detém 43% do controle acionário e poder de voto de apenas 10% não pode ser séria e certamente não é um negócio que beneficie o povo e o Estado brasileiro. Entre os abusos que vêm sendo denunciados pelo próprio presidente Lula, está também a remuneração de “executivos” com salários astronômicos.

É preciso uma ampla mobilização para retirar a Eletrobrás das garras dos parasitas do capital financeiro. A Eletrobrás é nossa!

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.