Tal qual na Guerra Fria

OTAN deve aprovar “páginas secretas” sobre a Rússia

Segundo escreve a mídia britânica, a aliança militar prepara medidas de resposta a um suposto ataque russo, semelhantes aos tempos da Guerra Fria

A OTAN aprovará na sua próxima cúpula em Vilnius, Lituânia, milhares de páginas de planos militares secretos que detalharão, pela primeira vez desde a Guerra Fria, como a aliança responderia a um suposto ataque russo, relata na quinta-feira (18) a agência britânica Reuters.

A aliança acredita necessitar de todo o planejamento pronto bem antes da eclosão de um possível conflito com um “adversário equivalente”, como Moscou. A adesão à OTAN da Finlândia em abril dobrou a fronteira da OTAN com a Rússia para cerca de 2.500 km, forçando uma abordagem “mais flexível” para os destacamentos do que no passado, quando a Alemanha era vista como a principal zona de batalha, cita a Reuters.

Além disso, a aliança não está mais se preparando para travar uma guerra nuclear em grande escala contra as forças de Moscou, disse Ian Hope, historiador do Quartel-General Supremo das Potências Aliadas na Europa (SHAPE, na sigla em inglês) da OTAN.

“Não vislumbramos o tipo de guerra da Guerra Fria, em que as forças aliadas […] seriam atingidas simultaneamente com ataques em grande escala do Pacto de Varsóvia”, disse o tenente-geral Hubert Cottereau, vice-chefe do Estado-Maior do SHAPE, em relação ao bloco soviético dos tempos da Guerra Fria, esperando em vez disso conflitos regionalizados que precisariam ser contidos por meio de rápidos destacamentos de forças.

A transparência fornecida por informações vindas de satélites e da inteligência, declara, é uma das razões pelas quais a OTAN, ao contrário das exigências dos países bálticos, não vê nenhuma necessidade imediata de aumentar o número de tropas no leste.

Em 2022 a OTAN concordou em colocar 300.000 soldados em alerta máximo, em comparação com 40.000 no passado.

As deficiências na capacidade da aliança de produzir armas e munições suficientes, e a logística necessária para acompanhar as demandas da Ucrânia, também foram destacadas como problemas a resolver.

Os oficiais da OTAN estimam que levará alguns anos para que os planos sejam totalmente implementados, embora tenham garantido que a aliança pode entrar em combate imediatamente, se necessário.

Fonte: Sputnik

* Os artigos aqui reproduzidos não expressam necessariamente a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.