João Vitor Dauzaker

Membro da Direção Nacional do Partido da Causa Operária (PCO) e da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR). Estudante de Letras na Universidade de São Paulo (USP).

Campanha golpista

O país inteiro trabalha para sustentar parasitismo dos banqueiros

Pela estatização de todo o sistema financeiro

A burguesia está enfurecida com as declarações de Lula que indicam que ele não seguirá a política que ela quer.

Refiro-me justamente às declarações sobre economia, como a seguinte “Se eu falar isso vai cair a bolsa, vai aumentar o dólar. Paciência. Porque o dólar não aumenta e a bolsa não cai por conta das pessoas sérias, mas é por conta dos especuladores que vivem especulando todo santo dia“. 

O grande assunto do momento é a tal da responsabilidade fiscal, tão alardeada na imprensa burguesa. Estão preocupados de que Lula não respeite a atual situação dos pagamentos do governo federal. 

Qual o real problema? 

Não querem que Lula modifique o quadro de pagamentos da União para os banqueiros. Vejam, segundo dados da Auditoria Cidadã da Dívida, em 2021, ano passado, o governo federal pagou aproximadamente dois trilhões de reais em juros e amortizações da dívida pública. Esse valor obsceno representou um aumento de 42% em relação a 2020. Que, de 2019 para 2020, já havia aumentado em 33%. Em 2021, os brasileiros pagaram cerca de R$ 5,5 bilhões a cada dia aos banqueiros e especuladores. Esse valor representou quase 51% de todos os gastos feitos. 

Em números: em 2019, R$ 1,037 trilhão, ou 2,8 bilhão por dia, 38% do orçamento federal. Em 2020, R$1,381 trilhão, ou R$ 3,8 bilhões por dia, 40% do orçamento federal. Em 2021, R$ 1,960 trilhão, ou R$ 5,5 bilhões por dia, 51% do orçamento federal. Essas informações retirei da Auditoria Cidadã da Dívida, que investiga os gastos federais. 

Mas por que a dívida cresce tanto? Pelo fato dos juros serem definidos pelos próprios banqueiros que controlam o Banco Central! O custo médio da dívida publicado pelo Tesouro Nacional no ano passado foi de quase nove por cento ao ano, ou seja, bem mais elevado que a média da taxa básica de juros Selic, uma vez que a maior parte da dívida está indexada a outras taxas de juros bem superiores. Mas, na verdade, não há transparência do governo quanto a isso. 

Para isso, iniciam uma pressão gigantesca contra o futuro governo. Nesta semana três serviçais dos banqueiros, economistas burgueses, publicaram uma carta que pedem a Lula que tenha responsabilidade fiscal ameaçando-o de que sem essa tal responsabilidade quem sofrerá serão os mais pobres. Isso daí está longe da realidade. 

Querem impedir que Lula gaste alguns bilhões acima do teto de gastos, um pequenino pedaço de todo o orçamento federal, para não colocar em risco o aumento anual da dívida pública. E fazem isso mesmo que seja necessário deixar o povo morrer de fome e sem emprego. 

São verdadeiros sanguessugas, parasitas que sugam as riquezas produzidas por todos os trabalhadores brasileiros. 

Trata-se de um verdadeiro saque dos cofres públicos. Uma ação criminosa que existe no Brasil. O governo eleito sequer pode pretender modificar, por menos que seja, essa estrutura que sofrerá uma gigantesca campanha contra por parte do monopólio da imprensa, quando na realidade, o problema é que os banqueiros querem que a economia fique numa determinada forma que eles vão ganhando cada vez mais dinheiro.

A situação se torna ainda mais dramática se considerarmos que todos os estados e municípios também possuem gráficos semelhantes ou até piores. O que revela que o país é refém dos banqueiros e especuladores internacionais.

Isto é, um país inteiro, mais de 200 milhões de pessoas, que trabalham diariamente para sustentar uma minoria de parasitas que nunca trabalharam na vida. 

Essa é a causa maior do que porque o país não consegue se desenvolver. Esse é o dinheiro que falta para o desenvolvimento nacional, o dinheiro que falta para tirar a população da miséria, o dinheiro que falta para melhorar a infraestrutura de todas as cidades brasileiras, para ofertar empregos para todo mundo, ou seja, em resumo, com esse dinheiro seria possível resolver grande parte de todos os problemas nacionais. 

A única solução será a estatização de todo o sistema financeiro. Investir no desenvolvimento nacional e não entregar mais dinheiro aos banqueiros e especuladores que roubam nosso país.

Artigo publicado, originalmente, em 21 de novembro de 2022.

* A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião deste Diário

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.