Abuso de poder

Não à perseguição às torcidas organizadas!

Perseguição às torcidas mascara hipocrisia e demagogia do Sistema perante o povo

Torcida organizada

Após episódio de brigas entre algumas das principais torcidas do Rio de Janeiro (no caso entre os times do Vasco e do Flamengo), a justiça carioca decide por decretar prisão preventiva dos dirigentes dessas mesmas torcidas, sendo elas a do time do Fluminense, que nem esteve envolvido nessa briga em particular.

Segundo matéria publicada pela Folha de São Paulo, nesta última terça-feira, os líderes das torcidas (chamados pela imprensa capitalista de vândalos) e, no caso dessa matéria da Folha, são chamados de “chefes”. Os envolvidos foram Anderson Azevedo Dias, presidente da Young Flu, Fabiano de Souza Marques, da Força Jovem do Vasco, Bruno da Silva Paulino, da Torcida Jovem do Flamengo, e Anderson Clemente da Silva, presidente da Raça Rubro-Negra, que vão responder por organização criminosa, lesão corporal grave e tentativa de homicídio.

O pedido de prisão dos envolvidos foi feito pela DRCI (Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática), departamento repressivo e censurador que analisa e vê os recentes episódios de violência entre as organizadas antes de clássicos como o do Flamengo e Vasco, no último dia 5 de março, em que houve a morte de um homem enquanto outros sete ficaram feridos gravemente em confronto.

Tais confrontos entre pessoas, que se unem a grupos e/ou gangues, por exemplo, e, com propósitos diversos, formações diversas, etc e que, promovam certos níveis de violências, ocorrem decorrentes à falta de perspectivas maiores que essas pessoas possuem em suas vidas, seja no âmbito econômico, seja no político, que acarretam e a diversos problemas sociais mesmo. As torcidas organizadas são como quase um substituto da luta politica, que as pessoas naturalmente se envolvem, devido muito à Cultura local, bastante atrelada ao Futebol. Logo, o que a visão da Grande Imprensa (burguesa e golpista, portanto anti-povo e anti-operaria) quer mostrar, é que essa situação toda envolvendo os torcedores seja um problema do brasileiro, do pobre, algo cultural. E depois tentam vender a solução, empregando mais violência que os próprios acusados. Maquiam esse processo de perseguição policial e censura, violencia, etc, com pseudo-moralidade. Se analisarmos esse caso recente, segundo a própria matéria da Folha citada, que faz muita alusão às condutas dos envolvidos e suspeitos presos, segundo a própria juíza desse caso, Ana Beatriz Estrella: “A gravidade dos crimes praticados, os bens jurídicos violados e o desvalor das condutas supostamente perpetradas pelos indiciados conduzem à adoção de enérgicas providências por parte do Poder Judiciário, devendo ser ressaltado que a liberdade dos representados pode obstaculizar a colheita de provas e, ainda, colocar em risco a vida ou a integridade física das testemunhas”.

A farsa é simples: como é que esse mesmo Estado e o seu braço armado que é a Policia Militar e também o judiciário (que inventa leis repressivas contra os trabalhadores), Estado capitalista que não oferece dignidade alguma para ninguem, vem pregar de “bom moço” e combater a suposta violência que essa gente das torcidas perpetua (sendo que a violência estatal é muito maior) ??? Justamente perpetrada alias, pois essa mesma gente é pobre e sem perspectivas algumas, e agora o mesmo Estado policialesco que mata o pobre a tiros de fuzil nas favelas é o mediador da violencia das torcidas, só cai quem quer acreditar mesmo.

Vivemos em um Estado burguês, capitalista, portanto policial. Um estado de violência constante que sempre recai sobre a cabeça dos trabalhadores e gente humilde, pobre. Logo, até as formas de diversão do público mais amplo e pobre, tendem a serem marginalizadas e postas ao ridículo da imprensa. Também estão sujeitas a serem tratadas com a força bruta, caso seja necessário, caso essa população miserável passe dos limites (impostos pelos donos do país).

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.