Lacaios da burguesia

Marqueteiro tucano é a cara de Boulos e do PSOL

A corrente interna do PSOL, MES, denuncia a contratação de um marqueteiro do PSDB para a candidatura de Boulos, mas nada fala sobre a sua própria associação com os capitalistas

A corrente interna do PSOL, Movimento Esquerda Socialista (MES), parece ter descoberto agora que o partido no qual está inserida é o mais oportunista e venal dentro da esquerda brasileira. O fato é surpreendente por si só, ao se ter um conhecimento da trajetória do próprio MES, mas nunca é demais se lembrar que tanto a ignorância quanto o cinismo são ilimitados na política nacional.

O MES publicou em seu sítio Revista Movimento uma matéria com o título “Quem atua contra os trabalhadores não pode trabalhar com o PSOL”. A crítica ali colocada é contra a contratação do marqueteiro Lula Guimarães pela equipe da candidatura de Guilherme Boulos, que irá concorrer à prefeitura de São Paulo pelo PSOL no próximo ano.

Lula Guimarães é um marqueteiro conhecido por ter atuado na campanha de figuras notórias do PSDB paulista, como Geraldo Alckmin e João Doria. O próprio MES também lembra que Guimarães esteve ao lado da empresa Ifood em uma campanha para desmoralizar uma greve dos entregadores deste aplicativo. Trata-se de uma pessoa ligada à direita e à burguesia, que sempre atuou para defender seus interesses.

Para o MES, seria “inaceitável” que Boulos e o PSOL tenham essa pessoa entre os seus contratados. Segundo a matéria, “A manutenção do contrato com Lula Guimarães significa, para Guilherme Boulos e a atual maioria da direção partidária em SP, mais um passo em direção à adaptação ao regime político brasileiro, uma adesão à forma “tradicional” de fazer política, onde a imagem criada por marqueteiros importa mais do que o movimento legítimo dos trabalhadores e que nossas figuras impulsionam”.

A notícia em si demonstra que Guilherme Boulos é uma figura ligada à burguesia e por ela apoiada. A ideia de que ele seria uma candidatura a ser apoiada por uma esquerda radical ou revolucionária é totalmente mentirosa e isso se demonstra por essa contratação. Boulos, como todos sabem, é filho de um médico ligado ao PSDB, o qual teve, inclusive, cargo de confiança durante o governo Doria. Além disso, ele atuou ativamente na campanha golpista contra Dilma Rousseff, ao ser o principal expoente do movimento golpista “Não vai ter Copa”, que promovia o desgaste e desmoralização do governo do PT em 2014.

Foi com uma investigação realizada por este Diário que se descobriu a verdadeira natureza da atuação política de Guilherme Boulos. O psolista é parte do IREE, Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa. Essa instituição procura atuar no sentido de influenciar os acontecimentos políticos no Brasil e tem em sua direção figuras como o militar da linha dura do golpismo, Sergio Etchegoyen e o ex-delegado da PF, Leandro Daiello, que atuou durante o período do golpe de 2016. Além de tudo, ela é comprovadamente financiada pelo NED (National Endownment for Democracy), uma fachada da CIA para fornecer dinheiro para organizações que possam defender uma política de interesse do imperialismo norte-americano em diferentes países.

Tudo isso é fato documentado e amplamente noticiado, mas parece não ter incomodado o MES em nenhum momento, que nunca se manifestou contra a entrada de Boulos em seu partido e tampouco se colocou contra as suas candidaturas em nenhum momento. No entanto, agora aparece um protesto por causa da contratação de um marqueteiro da burguesia. Convenhamos que se trata de um crime menor diante de toda a acusação criminosa de Boulos em sua suspeitíssima carreira política.

Fica evidente que, para o grupo de Luciana Genro, não é problema algum estar em uma organização repleta de golpistas e que está diretamente ligada ao golpe de 2016 que derrubou Dilma Rousseff. O fato de essa pessoa ser um assalariado de um Instituto que é financiado diretamente pela CIA também não constitui nenhum problema para o MES. Isso é natural, tendo em vista que Luciana Genro e outros dessa corrente sempre foram defensores árduos da Lava Jato e apoiadores do golpe, ainda que de forma envergonhada, contra Dilma.

No entanto, se o problema é a atuação junto à burguesia ou aqueles que “atuam contra os trabalhadores”, o MES e Luciana Genro não ficam muito atrás. A musa da Lava Jato já recebeu, em sua carreira, financiamento de empresas como Gerdau, Taurus (fabricante de armas) e do supermercado Zaffari. Além de possuir uma ONG chamada Emancipa, que também recebe amplo financiamento dos capitalistas.

É sintomático que o protesto do MES seja contra a contratação de um marqueteiro, pois fica evidente que, para o PSOL e suas correntes, é tudo um problema de imagem. Não se trata, portanto, de uma questão de defesa de princípios, mas sim de não cair em contradição em sua própria demagogia. Como alguns setores do PSOL fazem muita demagogia com os entregadores de aplicativos, eles não podem ter o marqueteiro do Ifood trabalhando para eles. O restante das suas associações com a burguesia e os capitalistas não é problema algum para os bastiões da moralidade do MES.

Tudo isso demonstra também que a ideia de que o PSOL estaria à esquerda do PT, defendida por alguns, é uma ideia totalmente mentirosa. Ainda que se possa denunciar que o PT também faz uma série de conciliações com a burguesia, fica evidente que, pelo menos, alguns quadros do PT defendem uma política nacionalista e de esquerda, enquanto no PSOL a linha política defendida por todo o partido é a de apoio ao imperialismo e às suas pautas – identitarismo, anti-Rússia, anti-nacionalismo dos países atrasados, etc.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.