De novo o Imperialismo

Maracutaia nas eleiçoes da Guatemala

Os Estados Unidos usa o judiciário e a burguesia guatemalteca, novamente, para intereferir nas eleições e colocar o seu candidato.

Um tribunal suspendeu temporariamente o candidato à presidência da Guatemala pelo partido Prosperidade Cidadã, Carlos Pineda, que liderava várias pesquisas antes das eleições de 25 de junho, diz o portal Espanol Almayadee . A liminar imposta por rivais políticos da Sexta Turma do Tribunal Eleitoral, o Contencioso Administrativo, alegava irregularidades no cadastro durante o processo de proclamação da sua candidatura.

Na sexta-feira (19) o tribunal suspendeu, temporariamente, a sua candidatura e Pineda, através da rede Twitter, denunciou uma fraude e disse que vai recorrer perante o Tribunal Constitucional da Guatemala.

Também apelou a vários organismos internacionais para garantir o respeito pelo estado de direito. Em 25 de junho, os guatemaltecos irão às urnas para eleger presidente, vice-presidente, congressistas, prefeitos e membros do Parlamento centro-americano.

Pineda chamou sua rápida ascensão nas pesquisas de “revolução eleitoral”. Ficou acima de políticos tradicionais como Sandra Torres, que perdeu a última eleição contra o atual presidente, Alejando Giammattei, e Zury Ríos, filha do ditador Efraín Ríos Montt, que liderou a intenção de votos no primeiro trimestre deste ano, e agora caiu para o quarto lugar.

Pineda é um candidato de direita e populista, segundo o portal do El País, que é uma imprensa da burguesia, de direita, portanto. Tem um discurso anti oligárquico, o que acaba superando a ordem estabelecida pela maior parte da direita guatemalteca tradicional para as eleições do mês seguinte, junho, e isso não agrada o imperialismo que o vê como um candidato difícil de controlar.

Pineda ficou visível graças à rede do Tik Tok onde aparece como alguém que venceu na vida se esforçando, o que arrebanhou quase 1 milhão de seguidores. No Twitter ele se autodenomina um “empresário apaixonado” e “pró-vida” e em seus discursos sempre cita Deus e pede a seus seguidores que orem por sua vitória nas eleições.

A Guatemala já foi alvo da ONU, braço do imperialismo americano, e foi desmantelada pela Comissão Internacional contra a Impunidade na Guatemala (CICIG), um tipo de procuradoria criada em 2006 para perseguir políticos considerados corruptos pelo imperialismo e a burgeusia local. o CICIG foi desmontado pelo governo do ex-presidente guatemalteco Jimmy Morales, que desfez um acordo de 12 anos com as Nações Unidas que era implacável contra o país.

O judiciário guatemalteco foi usado pelo imperialismo para exilar políticos ‘desobedientes’ durante a imposição do imperialismo americano através do CICIG. Pineda já tentou a candidatura anteriormente e não conseguiu participar das eleições, o que leva muitos analistas a acreditarem que vão deixá-lo de fora novamente. Um cenário confuso e a imprensa burguesa da Guatemala faz o de sempre, advoga o interesse imperialista, que, até o momento é de reduzir o percentual de apoio popular do candidato.

Gostou do artigo? Faça uma doação!

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.